Marketing Digital

Introdução ao Marketing Digital

Quando eu entrei na faculdade para fazer publicidade e propaganda, eu estava vislumbrado com a forma tradicional de fazer publicidade e propaganda. Tudo era novo, a possibilidade e traçar um paralelo com a arte, criar coisas grandiosas, receber prêmios por conceitos geniais era algo majestoso.

Mal sabia que essa minha visão mudaria e a internet iria a compor processo de contato das marcas com os consumidores.

No segundo ano da faculdade isso em 2014, eu comecei a buscar conteúdo de comunicação além do que os professores ensinavam e eu descobri que o Marketing Digital estava mega em alta nas agências, blogs e youtube.

 

Muitas pessoas e talvez você passe o que eu passei. Afinal, faculdades não sabem como ensinar o marketing digital não é?

Você que se formou e por motivos particulares não entrou na área ou você estudante de Marketing ou Publicidade não consegue ter a visão macro do marketing digital? Você entende que Redes Sociais não é tudo?

Continue lendo que você começará a criar uma visão crítica sobre marketing digital além das redes sociais.

Mercado anterior 3 características

Como eram as agências “tradiça“

No Séc. XXI muitas agências se consagraram e até hoje são muito importante para o mercado do Marketing e Publicidade e Propaganda. Mas todas elas tiveram que se reinventar ou iriam definhar até falir. As plataformas, ferramentas, e softwares digitais fizeram com que a publicidade e propaganda desenvolvida fosse menos interessante em comparação as possibilidades do digital.

1 – High Budget – Atualmente a maior parte da verba das grandes marca é dedicada para mídia. Isso não é novidade, mas parte da verba volta para as agências volta em forma de BV uma bonificação.

Esse budget voltado para mídia é o maior gasto numa campanha. Isso se aplica ainda hoje, a mídia tradicional  entrega de veiculação em massa e faz as pessoas comprarem. Mas como disse anteriormente, o valor é altíssimo e dificilmente mensurável.

2 – Não conseguir mensurar – Como dito anteriormente, a mídia de massa, Tv, Jornal, Rádios e Revistas possibilitam que a mensagem seja entregue para grandes quantidades de pessoas, mas me respondam três perguntas. É possível saber quantas pessoas assistiram, ou leram uma propaganda depois de veiculadas? É possível mensurar esses dados? Pois bem esse é um dos principais elementos que fizeram o castelo das grandes agências tradicionais balançar. É Impossível saber se a mensagem realmente foi entregue? Afinal quem garante que você não foi ao banheiro no intervalo do filme?

3 – Ótimos trabalhos – Muitos trabalhos grandiosos foram feitos pelas grandes agências. Quem não lembra do garoto propaganda do Bombril, ou o Sebastian da C&A ou até mesmo os bichinhos da Parmalat? Os trabalhos feitos são geniais. Porém, se a campanha não for um sucesso como esses que descrevi, como mensurar os resultados ou saber onde tem uma oportunidade?

Novo Mercado Digital 3 características

Na minha percepção essas são as 3 principais características do novo mercado. O de marketing digital.

1-Custo – Conforme dito acima, os custos de mídia são altíssimos e impossibilitam a flexibilidade de criar conceitos novos e inovadores. Focando numa estratégia em digital, todos esse valor em mídia tradicional, pode ser usado para fazer uma campanha mais completa e o valor investido nas mídias digitais é muito menor que nas mídias de massa tradicionais.

2-Mensuração – Tudo que é feito através do digital tem a premissa de ser mensurável, alguns hard user usam o termo “Se não é mensurável, não serve.’’ A Mensuração tem grande importância nesse mercado. Com ela é possível saber se o ROI foi positivo, aponta qual a melhor opção no teste A/B, mostram as oportunidades de identificação do cliente com a marca, não vamos nos aprofundar nisso hoje, mas o departamento de BI tem feito um ótimo papel com esses dados.

3-Proximidade com o público – Redes Sociais não são apenas para compartilhar gatinhos ou posts de política. As grandes marcas têm usado esse espaço para se aproximar do consumidor e entender o que ele realmente precisa. Consequentemente o tempo de comunicação entre consumidor e marca ficou muito próximo e as marcas podem performar muito mais rápido baseada em números e insights do momento.

Tempo de resposta (Mkt de oportunidade) é muito menor e isso traz vantagens para ambos os lados. A marca por ter um Top of Mind mais forte e o consumidor pela ótima experiência com a marca.

O erro

Achar que monitoramento de redes sociais é tudo

Nós seres humanos na maioria das vezes vamos fazer o que é mais confortável e mais óbvio. Nessa área não foi diferente, quando alguns professores nas faculdades começaram a falar de internet eles partiram para o mais óbvio as redes sociais. Acredito que isso não é má intenção só partiram para o óbvio. Redes sociais são importantes, mas elas são o canal de tráfego para uma estratégia. Elas não são o centro da atenção e existem outras coisas a se preocupar além de postagens que gerem muitos likes.

O que vou passar nesse momento está longe de ser uma visão definitiva sobre marketing digital. Mas para mim tem sido base de crença dos últimos anos.

Abaixo eu mostrarei a visão básica de um fluxo de trabalho no marketing digital, para você entender e até mesmo saber em quanto ponto começar uma possível estratégia. Leia essa parte pensando na sua empresa ou no seu projeto. Aplique em algo que faça sentido para você.

A visão básica do Marketing Digital em 7 passos.

No início dessa explicação eu farei o paralelo com um estabelecimento físico, vamos lá!

1 – Paralelo – Digamos que você abrirá uma doceria, antes de começar a vender é necessário arrumar um espaço para monta-lá, depois precisa de equipamentos, produtos, decoração e depois de tudo isso promoção para que as pessoas entrem na sua doceria. Na internet não é diferente, veja.

Em primeiro lugar você faz um planejamento com base no público que você quer atingir, estrutura o que e como será oferecido seu produto ou serviço cria uma estratégia e metas. Afinal online, offline, ambiente físico ou não, planejamento é a base de tudo.

2 – Terreno e Endereço – Com seu projeto e estratégia feitos é hora de comprar um terreno na internet que chamamos de hospedagem (Host), depois você precisa formalizar seu endereço  que  é o www. Alguma coisa .com.br.

3 – Construção do estabelecimento – Terreno e endereço contratados, vamos montar sua “doceria’’ o seu site institucional . Você fará um site que terá a apresentação da sua empresa e abordagens que farão o visitante entrar em contato com você para ter mais informações. Esse site abrange uma série de estratégias como aparecer no google, ter um site de carregamento rápido e boa leitura que gere conversão. Um visitante no seu site é a mesma coisa que um cliente na loja física, cada elemento que compõem o site faz parte de uma estratégia, cada elemento tem um motivo para estar no local que está.

4 – Inauguração – Depois do site pronto da melhor forma possível, você lançará esse site na internet. As pessoas poderão entrar no site e entram em contato com você de forma automática? Não. Assim como um estabelecimento novo, um site tem o mesmo desafio. Trazem visitantes que na internet chamamos de geração de tráfego.

Nessa geração de tráfego é que começamos a falar sobre redes sociais, onde você criará iscas para que as pessoas entrem no seu site e consequentemente façam alguma ação que você queira que elas façam. Como preencher um formulário, comprar algo, baixar alguma recompensa grátis.

5 – Estratégias de Visitas – Nessa questão do tráfego Facebook, Instagram, Youtube, Twitter e Google são as maiores fontes de tráfego do mundo. Principalmente Facebook e Instagram são  redes sociais que as pessoas mais passam tempo em relação aos outros. Aproximadamente 105 mi brasileiros estão no facebook hoje em dia. Então essas redes são muito importantes, mas se você não tiver o mínimo de estratégia para começar contato com seu público, sua marca será apenas mais uma numa maré de empresas desesperadas tentando vender.

6 – Gerenciamento de Clientes – Após a geração de tráfego estruturada e a todo vapor, é necessário manter as pessoas que já te conhecem e que gostam do que você oferece por perto. A lista de e-mails é uma das melhores formas de fazer isso. Manter uma lista de e-mails para mandar newsletter, campanhas de promoção farão com que você economize muito dinheiro e se aproxime cada vez mais com seu público e gere mais e melhores vendas.

Com todas essas informações você percebe que as redes sociais fazem parte de algo maior?  Se preocupar em postar qualquer coisa, queimará a sua marca nas redes sociais.

7 – Mensuração – Todas essas estratégias devem ser analisadas em números de visitantes, seguidores, tempo de estadia no site, curtidas e contatos. Tudo na internet é mensurável e adaptável, basta ter planejamento e mensuração.

Tudo em uma frase

Ou seja, você cria um site otimizado para resultados, depois gera tráfego para ele, esse tráfego se tornará cliente e possível clientes que você gerenciará com uma base de e-mails. Basicamente essa é a jornada básica na internet.

Agora com esse alinhamento de informações fica muito mais fácil de pensam e falar sobre marketing digital né?

Redes Sociais não são tudo!!!

Deixe uma resposta