Excel – Porque você deve aprender

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Mercado de Trabalho, Produtividade
A ferramenta Excel perante as transformações digitais não perdeu sua usualidade e importância.

As transformações digitais estão ocorrendo cada vez mais rápidas, hoje nos encontramos no que é chamado de indústria 4.0, com vários recursos para auxiliar o trabalho das empresas. E nesse cenário, temos o Excel como uma recurso ainda muito usada, independentemente da área do segmento.

Trata-se de um recurso para a elaboração de gráficos, execução de diversos cálculos matemáticos, entre outras funções.

Saber usá-lo é um diferencial para carreira profissional e pessoal, sendo isso um dos principais motivos para apostar os estudos na aprendizagem desse recurso. Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, aquele que domina o Excel seguramente sairá na frente e conquistará as melhores oportunidades.

Dessa forma, neste post, vamos apresentar as principais razões para se aprender Excel. Boa leitura!

1 – É uma ferramenta universal

O Excel é simplesmente o software mais utilizado em todo mundo, mais de 90% das empresas usam ativamente esse aplicativo. Isto é, praticamente todas as empresas utilizam dessa ferramenta para otimizar e organizar o trabalho, o que vai demandar que os colaboradores saibam usá-lo para realizar as suas tarefas.

Um setor que esse aplicativo é mais usado é na área de finanças, uma vez que nesse setor é necessário elaborar planilhas com relatórios com muita frequência. Contudo, não acredite que só grandes empresas vão trabalhar com esse recurso, pois com o auxílio do Excel as organizações de pequeno e médio porte, como padarias, escolas e restaurantes também podem organizar os seus trabalhos.

2- É bem mais que planilhas

Muitas pessoas acreditam que o sistema de Excel é de fácil aprendizado, pois se resume ao trabalho com planilhas. Entretanto, isso não é verdade, pois esse software tem inúmeros recursos, sendo muito mais do que apenas simples planilhas. Para ser mais específico, o Excel pode ser determinado como uma ferramenta de resolução de problemas com uma infinidade de possibilidades de tarefas.

Com o Excel existe a possibilidade de lidar com dados de textos, automatizar cálculos e tarefas, controle de estoque e muito mais. Isso sem se esquecer dos cálculos avançados que você realiza por meio das suas configurações. A criação de planilhas, apesar de ser uma função importante, não é o único objetivo para você utilizar esse software.

3- Suporte na análise de grande volume de dados

Outro motivo para você aprender Excel é o fato dessa ferramenta colaborar na verificação de enorme quantia de dados. Isso porque, na atualidade, as organizações estão dispondo da oportunidade de coletar mais informações para elaboração de estratégias que potencializem o processo de venda e apresentem melhores resultados para as instituições.

Com esse recurso, você pode sintetizar os resultados de uma pesquisa, organizar os dados e reunir as informações para atender às suas descobertas e determinar a visualização dessas informações em gráficos didáticos com o objetivo de simplificar a apresentação.

São inúmeras formas de usar os recursos apontados no Excel a fim de analisar grandes quantidades de dados, inclusive resultados estatísticos.

4 – Melhora a performance das atividades dentro de uma empresa

Além de auxiliar na análise de dados, o software também otimiza as atividades dentro de uma empresa. Isso é extremamente importante para a época de resseção econômica na qual vivemos, uma vez que a competição de mercado está mais acirrada, sendo fundamental impulsionar a produtividade para ganhar espaço e obter sucesso.

Com o Excel é possível compreender os dados e contar com os recursos do bloco de notas analítico. Além disso, o software organiza orçamentos, planeja finanças e calcula as despesas para simplificar o trabalho das empresas e evitar prejuízos com a perda dessas informações. Para isso, são necessários profissionais que conheçam as funções básicas e avançadas do programa a fim de otimizar as atividades do cotidiano.

Entretanto, os benefícios para o mundo empresarial não se limitam por aí, já que a ferramenta tem várias funções para a realização de cálculos complexos, que proporcionam resultados incontestáveis. Assim, evitam-se inúmeros erros que uma pessoa poderia cometer no seu trabalho diário, contribuindo para a execução das suas tarefas.

5- Diferencial na contratação

Você deseja estar um passo à frente na hora de realizar a entrevista de emprego? Saiba que além dos benefícios operacionais do Excel como ferramenta de trabalho, também proporciona benefícios que vão ajudar você a conquistar as melhores vagas de emprego. Isso porque fazer um curso de Excel vai enriquecer o seu currículo.

Porém, as organizações entendem que é a partir da realização de cursos que teremos profissionais qualificados e capacitados para melhor desenvolver as tarefas. Como dito antes, as empresas estão mais exigentes e buscam a comprovação das informações descritas no currículo por meio de diplomas e certificados. Dessa forma, é bom estar ciente que não é suficiente apenas conhecer algumas funções do programa sem ter feito nenhum curso que ateste o seu conhecimento.

Por isso, demore para se capacitar, pois aprender Excel agregar valor a sua carreira profissional e traz um diferencial competitivo na entrevista de emprego, uma vez que ele é utilizado em quase todas as áreas de atuação. Sem esquecer de mencionar que, para alguns setores, como logística e venda, conhecer o programa é um pré-requisito para os processos seletivos.

Aprender Excel agregar valor a sua carreira profissional

6 – Eleva as possibilidades de crescimento na carreira

Por fim e não menos importante, outra razão para você aprender Excel é que ele aumenta as chances de obter uma promoção no trabalho. Ter domínio para criar gráficos e resolver cálculos matemáticos por meio desse aplicativo certamente é algo positivo para a sua carreira e colabora para que os gestores atestem o seu esforço.

Essa habilidade chama a atenção dos gestores, uma vez que eles reconhecem ser esse domínio essencial para um profissional. Desse modo, você vai ter pela frente uma série de oportunidades com aumento de salário e melhores cargos à sua disposição. Cabe a você demonstrar dedicação e vontade de se atualizar para não ficar para trás diante das novidades que aparecerão.

Portanto, neste post, abordamos sobre algumas das razões para se aprender Excel. Esta trata-se de uma ferramenta muito utilizada por todas as áreas, e, por isso, tê-la como diferencial curricular é um dos principais motivos para investir nos estudos. Vale destacar a importância de sempre buscar desenvolver novas habilidades e conhecer novas ferramentas para se destacar no mercado de trabalho.

Se você gostou do nosso texto, leia sobre as 10 funções do Excel para utilizar no trabalho e continue se qualificando.

Até o próximo post!

Fonte:

7 dicas para o seu currículo ser mais atrativo

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Mercado de Trabalho, Produtividade
Um currículo atrativo pode ser uma das formas para se diferenciar da concorrência na busca por  recolocação no mercado de trabalho. O ano de 2019  já está aí e listamos algumas sugestões para deixar o seu currículo mais convidativo.

A dificuldade de ser admitido em meio à instabilidade econômica do Brasil tem um efeito incontornável: além de apostar como nunca em qualificação, é preciso fazer uso de recursos cada vez mais inovadores e sofisticados para se diferenciar da concorrência. A disputa por um emprego já começa no método de elaboração do currículo. A maneira e o conteúdo do documento compõem o “cartão de visitas” de um profissional: a depender desses fatores, o recrutador pode eliminá-lo de imediato ou resolver chamá-lo para uma entrevista.

Além de uma estrutura adequada, o CV precisa ter certos atributos para despertar a atenção do headhunter, estimular uma leitura mais atenta e expressar rapidamente o potencial do candidato para preencher a vaga.

Segundo alguns recrutadores existem algumas estratégias que tornam o documento mais atrativo. Confira a seguir:

1. Elabore listas ao invés de parágrafos

Segundo Lucas Nogueira, gerente de divisão da Robert Half, grandes parágrafos não estimulam a leitura. Ainda mais no caso de um recrutador cansado de examinar tantos currículos. Na hora de detalhar as competências que você teve em cada emprego, substitua os parágrafos por listas de frases ou bullet points. Pode parecer ser só um detalhe, mas esse formato mais “digerível” impedirá que o seu currículo seja descartado simplesmente por parecer cansativo.

 

2. Use fontes discretas e escolha uma formatação acadêmica

Steve Jobs afirmava que design não é a aparência de uma coisa; é como ela funciona. Currículos não são iPhones, mas também seguem à máxima do criador da Apple: seu efeito sobre o leitor depende muito do seu visual. Segundo o recrutador Nogueira, CVs chamativos usam fontes sóbrias e fáceis de ler, como Arial ou Times New Roman. O espaço ideal entre as linhas é de 1,5 e é importante inserir espaços entre os parágrafos para “arejar” a página.

Busca de oportunidades: vagas em todo Brasil

 

3. Diga o máximo possível com poucas palavras

Segundo Larissa Meiglin, psicóloga e supervisora de consultoria ao candidato da Catho, um currículo atraente deve ser claro e conciso.  O texto deve ser o mais sucinto possível, isto é, deve conter uma breve apresentação das informações mais relevantes sobre você. Ser objetivo não significa ser breve ou ambíguo: o ideal é relatar tudo e apenas o que importa, sem sobrar nem faltar nada. Caso você tenha dúvidas nesse aspecto, a plataforma de cursos online – Clube do Trabalhador dispõem de um curso “Como escrever Bem“, que lhe auxiliará na elaboração de um currículo mais atrativo.

 

4. Use palavras-chave que representam sua área

Ao ter um currículo em mãos, o recrutador não irá fazer uma leitura do início ao fim. Sua primeira atitude é visualizar o documento ligeiramente com os olhos, por volta de 10 segundos, em busca de termos básicos que indiquem o perfil profissional em questão. Nas palavras de Nogueira, “é fundamental que o currículo tenha palavras-chave da sua área, como nomes de sistemas, linguagens, projetos e certificados específicos no caso de um profissional de TI, por exemplo”.  Ao identificar essas palavras, o avaliador já terá uma ideia de que tipo de profissional você é e poderá se dispor a uma leitura mais atenta.

 

5. Destaque o mais importante no começo

Outra forma de fornecer uma rápida compreensão do documento é organizar as informações por ordem de relevância, isto é, do mais ao menos pertinente para a vaga em questão. A dica de Luís Fernando Martins, diretor da Hays Response, é usar a primeira página como uma espécie de prévia, na qual deve incluir um “mini currículo” com os dados mais importantes sobre a sua formação, experiências, qualificações e diferenciais. Na segunda página, você pode apresentar essas informações com mais detalhes.

 

6. Fale da sua personalidade

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, é completamente permitido e até recomendável inserir algo sobre as suas atividades extracurriculares no currículo.  Se pratica algum esporte regularmente; se participa de alguma ONG ou projeto social. Segundo Martins, é válido mencionar essas atividades para demonstrar um pouco de quem você é fora do escritório.  Ele explica que hoje as empresas têm valorizado muito o aspecto comportamental do candidato, então um currículo que evidência dados dessa natureza chama bastante atenção. Só evite o autoelogio: falar sobre o seu perfil pessoal é diferente de se descrever como alguém perseverante, dedicado ou criativo, por exemplo.

Relate se você participa de projetos sociais

 

7. Elabore um documento personalizado

A dica definitiva para fazer um currículo atraente é adequá-lo às expectativas e características específicas do potencial empregador. Quanto mais customizado, melhor. Se a empresa busca um profissional com perfil associado à gestão de projetos, por exemplo, coloque em evidência todos os cursos e experiências que você já obteve na área. Se o empregador é uma startup “descolada”, aposte em um layout mais criativo e destaque os seus projetos mais arrojados. “Em vez de mandar um currículo genérico, envie algo que você fez pensando especialmente no estilo e na cultura daquela organização e nas exigências da vaga”, orienta Meiglin. “Só isso já é suficiente para colocar um candidato a anos-luz da concorrência”.

Esperamos que essas dicas tenham contribuído para melhorar o desempenho de seu currículo nos processos seletivos.  Tenha em mente que tudo é questão de colocar em prática para alcançar seus objetivos. Até o próximo post!

Fonte:

Melhore sua performance em vendas

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Empreendedorismo, Produtividade, Profissão
Quer melhorar sua performance nas vendas? Apresentaremos neste post dicas sensacionais — e muito simples — de como ser um bom vendedor e alcançar a meta.

Existe uma variedade de aspectos e domínio de algumas técnicas para aqueles que desejam se tornar um ótimo vendedor. Além disso, as virtudes deste profissional são muitas, que iremos apresentar em seguida, juntamente com um roteiro de técnicas de venda que podem fazer de você um vendedor ainda melhor.

Hoje, os vendedores se tornaram um verdadeiro diferencial competitivo de enorme relevância para as empresas. Não é à toa que alguns são disputados no mercado. Quando bem preparados e qualificados, efetivamente podem fazer a diferença na hora de fechar uma venda. Quer saber como ser um bom vendedor e bater a meta todo mês? Então veja algumas dicas práticas de como chegar lá!

 

Tenha informações a respeito de seu possível lead

No caso de vendas B2C, busque o máximo de informações possíveis sobre a empresa e o comprador. Sobre a empresa, normalmente é mais fácil de obter. Pesquise no site, por exemplo. É muito importante estar ciente da situação da empresa no mercado e seu poder de barganha.

Além disso, antecipe-se à reunião e já descubra as possíveis soluções que sua empresa pode ofertar a outra, apresentando alternativas, preços, condições de financiamento e o máximo de dados que puder levar para evitar ter que consultar alguém e ter que remarcar a reunião por não estar preparado.

Conheça e entenda também a pessoa com quem vai conversar. Seu estilo de negociação, seu jeito de ser, suas preferências pessoais, posição na empresa, relações familiares, nível econômico entre outros.

Tais dados podem auxiliar não só a ordenar seu discurso e argumentos de venda, como também gerar ganchos para uma boa conversa, construindo compreensão e promovendo o rapport. Se não conhecer o comprador pessoalmente de outras ocasiões, procure em mídias sociais ou tente achar informações com colegas de trabalho.

 

Se inspire nas experiências de outros vendedores

Não se intimide para pedir ajuda e aproveitar as oportunidades que você tiver de ter o seu trabalho facilitado. Por isso, use toda a ajuda disponível.

Por exemplo, escolha boas técnicas de vendas que o tornem mais produtivo e ajudem a aumentar a eficiência do seu processo.

Além disso, observe vendedores mais experientes e peça conselhos quando for apropriado. Mesmo ações que parecem pequenas certamente vão fazer a diferença e irão lhe dar subsídios para se tornar um profissional mais completo e confiante.

 

Compreenda seu produto em todos os aspectos

Nenhum cliente confia em um vendedor que não tem segurança no produto que está ofertando e pior ainda é o caso de quem ao menos sabe do que está falando.

Por isso, faça questão de conhecer cada detalhe do produto ou serviço que vende, pois isso é essencial para passar confiança aos clientes.

Aprender sobre todos os aspectos, funcionalidades e características do produto ou serviço é fundamental tanto para responder a dúvidas que a pessoa possa apresentar quanto para oferecer dicas valiosas de como ela pode solucionar uma dor ou o valor agregado que pode proporcionar ao lead.

 

Aprenda técnicas para identificar cada tipo de cliente

Se conhecer o produto é importante, entender como o cliente age e pensa não fica atrás, pois isso lhe proporciona uma situação favorável, com algumas vantagens.

Uma delas é a oportunidade de personalizar melhor a sua abordagem e focar nos pontos de maior interesse para a pessoa, fazendo com que ela se sinta mais confortável para prosseguir com a negociação.

Conhecer o consumidor envolve responder algumas perguntas: quais são os motivos que o levariam a comprar de você? Quais seriam alguns obstáculos que poderiam dificultar o acordo?

O bom vendedor é capaz de identificar o tipo de cliente e suas características.

 

Seja empático

Empatia é a habilidade de se colocar no lugar de outros, e é crucial que você saiba como fazer isso para aprender como ser um bom vendedor.

Ninguém gosta de lidar com uma pessoa que só pensa em vender, vender e vender e não identifica as necessidades do cliente. Um bom profissional é capaz de levar em consideração do consumidor na hora de ofertar seu produto. É por isso que o Clube do Trabalhador preparou um curso online voltado para você que já trabalha com vendas ou que está iniciando neste ramo, para que assim, possa vender valor e persuadir (no bom sentido) o consumidor que seu produto ou serviço é o melhor para atender aos anseios dele.

Por outro lado, por se esforçar em entender os motivos que levam o cliente a não fechar negócio, você conseguirá encontrar soluções e respostas melhores, e oferecer acordos que sejam bons para ambas as partes.

 

Seja mais persuasivo

Como já mencionado no item acima, a persuasão, ou seja, o poder de convencer as pessoas, é uma arte que vai transformar da água para o vinho o seu potencial de vendas.

Pensando bem, podemos dizer que na maioria das vezes o cliente deseja ser convencido. Isso significa que ela encontrou a oferta ideal, que se encaixa nas suas necessidades.

A boa notícia é que a persuasão pode ser aprendida. Então, se concentre a cada dia em técnicas que o ajudem a ser mais persuasivo, o que vai te levar a conseguir acordos mais vantajosos. As referidas técnicas você pode conhecer, aprender e colocar em prática fazendo o curso online ‘Persuasão em Vendas’.

 

Honestidade vale ouro …. Pratique

Você pode tentar convencer seu cliente a adquirir seu produto ou serviço, mas precisa ser muito honesto com as pessoas em relação a todos os aspectos que permeiam o ato da venda. É fato que a profissão de vendedor ainda possui um resquício desagradável por conta das más práticas que muitos insistem em seguir.

Uma delas envolve a ideia de que para vender bastante é preciso enganar os clientes e fazê-los comprar mais do que realmente precisam, ou em alguns casos até adquirir um produto que não será de ajuda alguma.

Não tenha esse comportamento: seja honesto com todos os clientes, mesmo que isso lhe custe algumas vendas.

O resultado será que os clientes que realmente atrair serão mais leais e acabarão até atuando como promotores do seu trabalho.

Seja sempre honesto com seu cliente.

 

Pratique a escuta ativa

Não seja aquele vendedor que fala sem parar, que parece um trem desgovernado e sem freio, na ilusória tentativa de impressionar o cliente ou vencê-lo pelo cansaço. Essa tática até pode funcionar com algumas pessoas, mas não é um bom modelo a seguir.

Mais importante é aprender a ouvir o que os clientes têm a dizer. Ouça atentamente suas dúvidas, problemas, objetivos e então responda com algo relevante, enaltecendo que seu produto poderá auxiliar na solução de problemas e também trará vantagens ao consumidor.

Esse tipo de gesto cria uma identificação profunda com o cliente, que surtirá efeito quando chegar a hora dele decidir.

É preciso saber ouvir o que o cliente deseja.

 

Busque o sucesso dos seus clientes

Um vendedor comum trabalha pela venda, mas um profissional diferenciado vai além disso, e visa o sucesso dos clientes. Por quê?

O raciocínio é bem simples: o sucesso do seu cliente é também o seu sucesso, então à medida que ele conquistar bons resultados com o produto que você vendeu, a tendência é que continue comprando. Qual melhor propaganda do que um cliente fiel e satisfeito com seu trabalho e produto? Até o presente momento desconheço algo que tenha mais efeito positivo do que consumidor feliz.

Mais ainda, é possível criar casos de sucesso ou pedir depoimentos que serão muito úteis como provas sociais em seu site ou em negociações futuras.

 

Tenha foco também no pós-venda

Talvez você imagina que o pós-venda não se enquadra tão bem no papel do vendedor, já que deve ser realizado por outro profissional.

Entretanto, não é bem dessa forma. Inclusive, pensando de forma prática, um pós-venda bem feito pode resultar em vendas futuras, então está diretamente ligado à fidelização.

Sendo assim, todo vendedor que se preze deve procurar sempre fidelizar seus clientes, já que isso facilita o seu trabalho no futuro e aumenta suas chances de bater (ou ultrapassar) as metas. Tudo isso adotando ações simples, como: ligação ou e-mail para o cliente perguntando se o produto está atendendo as necessidades, se está cumprindo o que foi proposto e etc.

 

Dica bônus – Esteja sempre bem capacitado

Algo fundamental a destacar é que mesmo depois de se tornar um bom vendedor não há espaço para acomodação. Não existe técnica infalível ou método que funcione para sempre.

Com isso em mente, continue atento ao que acontece no mercado e busque formas de continuar relevante com o passar do tempo. Como fazer isso?

Acompanhe blogs de vendas, baixe materiais que enriqueçam o seu conhecimento no assunto, aprenda com erros passados e com o que outros estão fazendo de novo, busque por qualificação profissional de qualidade.

Agora você já sabe como ser um bom vendedor, basta colocar em prática essas sugestões, conhecer o curso online ‘Persuasão em Vendas’ do Clube do Trabalhador e continuar atento a tudo que puder melhorar com o objetivo de fechar mais vendas. Lembre-se de que leva tempo até desenvolver bem todas essas habilidades, mas a prática leva a excelência!

Até o próximo post!

 

Fonte

Como evitar conflitos com seus colegas de trabalho

Posted Leave a commentPosted in Produtividade, Profissão

Como evitar conflitos com seus colegas? – esta é uma indagação que muitos profissionais se fazem. Pois, por mais séria e comedida que seja a conduta que mantêm, muitos acabam lidando com desentendimentos e problemas que evoluem para desafetos e, até mesmo, grandes rivalidades que prejudicam a carreira que almejam dentro da organização.

É fato que as pessoas não pensam igualmente, visto que cada uma tem suas crenças, habilidades diferentes, vivências, interesses e valores. Por mais que no ambiente de trabalho encontremos pessoas maravilhosas, sempre há algumas que são mais “tóxicas” que as demais.

Pensando nessa questão, reunimos algumas dicas que vão ajudá-lo a manter uma relação sadia com seus colegas e construir um clima corporativo bom para o trabalho de todos (e, consecutivamente, favorável para o crescimento da empresa). Confira!

 

Procure não falar somente de trabalho

Você não imagina o quanto seus colegas de trabalho podem te surpreender positivamente. Apesar de estar no ambiente de trabalho, durante as pausas para café e almoço, evite falar apenas sobre a rotina de vocês no escritório. Fale de outros assuntos mais agradáveis na conversa e descubra gostos em comum. Quando se discute muito sobre a rotina de trabalho dá margens a interpretações equivocadas e fofocas.

 

Tente ser amigável

Esta sugestão pode soar muito óbvia, porém, sem perceber, às vezes, podemos esquecer de sorrir durante o dia, dizer ‘bom dia’, ‘tudo bem? ‘Muito obrigado’. Por mais que tenhamos problemas pessoais que possam nos tornar “antissociais”, não devemos deixar de lado a boa educação e cordialidade que fazem uma grande diferença.

 

Pratique a escuta ativa

Esse é o princípio de toda boa relação. É muito cansativo tentar dialogar com alguém que fala apenas de si, ou que interrompe o que os demais estão falando. Quando seus colegas de trabalho falarem com você, independentemente do assunto, ouça com atenção.

A pressa em responder ou dizer o que pensa pode ser entendida como falta de interesse no que está sendo dito. Manifeste respeito e ouça as sugestões e ideias dos seus colegas atentamente.

Demonstre gratidão

Aprender a demonstrar gratidão — uma ação que está bastante ligada com ajudar e ser ajudado.

Portanto, quando alguém lhe estender a mão e ajudá-lo em relação a uma dificuldade que você está enfrentando, um erro que cometeu ou um problema que surgiu de última hora no emprego, por exemplo, saiba reconhecer a importância desse gesto e, principalmente, agradecê-lo.

Isso é importante para que a pessoa confirme a sua educação, sinta-se à vontade para auxiliá-lo novamente e, acima de tudo, para que você demonstre que valoriza o que ela faz e, consequentemente, haja uma conexão entre ambos.

 

Seja proativo e ofereça ajuda

Percebeu que um colega de trabalho está tendo mais dificuldade para finalizar uma tarefa, e você pode ajudá-lo? Seja proativa e ofereça auxílio. Em muitos casos, esse profissional sofre com a timidez e por conta disso, encontre dificuldades em pedir ajuda.

Quando for colaborar nesses casos, seja receptivo e não trate a situação como se estivesse fazendo o maior favor do mundo. Lembre-se de que, no dia seguinte, quem pode precisar de ajuda é você.

 

Não evite os problemas

Caso você esteja enfrentando dificuldades no convívio com alguém, aprenda a resolvê-los e a não dar continuidade — visto que isso pode funcionar como uma bomba-relógio e atingir outras pessoas, envolvendo-as em um círculo vicioso de desafetos.

Como realizar isso? Sentando e conversando com a pessoa em questão. É importante que ambos queiram criar esse canal de comunicação para, juntos, procurarem um caminho no qual — mesmo que não tenha uma amizade — haja uma convivência pacífica. Dessa maneira, nenhum afeta o desempenho e nem a produtividade do outro.

 

Cultive a cultura do diálogo

Você conversa com os seus filhos ou com os demais familiares da mesma maneira que se comunica com os seus gestores? Provavelmente não, pois cada pessoa tem uma maneira de compreender o que está sendo dito e precisa receber um comunicado de uma forma especial.

Compreenda que os seus colegas de trabalho são diferentes e cada um precisa de um estilo de diálogo diferente para que a comunicação seja, de fato, efetiva. Tenha uma maneira de conversar com cada colega, sem perder a sua essência e opiniões.

Evite participar de comentários maldosos

Outra dica importante para diminuir conflitos e competição no trabalho é não fazer comentários maldosos sobre seus colegas ou participar de insinuações e fofocas a respeito da vida pessoal deles — independentemente de você discordar ou não das opiniões e comportamentos políticos, religiosos, afetivos e culturais dos demais.

Por mais evidente que isso pareça, muita gente não coloca essa sugestão em prática e acaba criando conflitos sem necessidade e situações embaraçosas no ambiente de trabalho por conta desse “disse me disse”.

Portanto, tenha sempre em mente que esse tipo de comportamento, além de criar inimizades e estimular desavenças, colabora negativamente para sua imagem profissional e pode, inclusive, levá-lo a ser desligado da empresa por justa causa.

 

Aceite críticas construtivas

Em alguns casos, todo profissional vai se deparar com uma crítica feita, seja por um colega, seja por um superior. Em tais momentos, é fundamental ter o entendimento de saber separar o que, de fato, é um comentário construtivo do que não passa de uma opinião negativa e desdenhosa.

Do contrário, você vai enfrentar todo e qualquer posicionamento contrário ao seu apenas como implicância ou provocação gratuita — o que pode impedi-lo de identificar os seus erros e reavaliar a postura que tem.

Por essa razão, permita-se (mais uma vez) a ouvir o que o outro tem a dizer, mostrar que tem maturidade profissional para lidar com um feedback acerca das suas ações e tirar proveito disso para potencializar o próprio desempenho.

 

Aprenda a expressar seus sentimentos com sabedoria

Tem alguma coisa ou algo que lhe incomoda? Não tenha medo de ir lá e solucionar. Apenas tenha em mente que os nossos sentimentos podem ser expostos, desde que com bom senso.

Uma crise de choro no escritório não é bem-vista, pois apesar de você ser um profissional competente, isso pode ser visto como desequilíbrio emocional. Se tem algo te chateando, tome frente e encontre uma solução.

 

Analise seu comportamento

Os problemas que você enfrenta no trabalho são resultados do comportamento das pessoas tóxicas, ou são por conta da sua própria conduta? Você já parou para avaliar isso? Nossas atitudes resultam em reflexos, portanto devemos estar sempre atentos com a maneira pela qual agimos para não termos, como resposta, atitudes que nos desagradem.

Avalie o seu comportamento e veja como você pode mudar a sua percepção em relação ao seu ambiente de trabalho. A melhora no clima organizacional pode acontecer quando a mudança parte de nós mesmos. Evite os conflitos no ambiente de trabalho e tenha dias mais tranquilos para desenvolver suas habilidades profissionais e procurar o seu crescimento na carreira.

 

Este artigo agregou valor e conhecimento para você? Então aproveite para curtir nossa página do Facebook e ficar por dentro de outros temas sobre a vida acadêmica e a vida profissional!

Até o próximo post!

Uma maneira simples e ágil de planejar o seu crescimento profissional

Posted Leave a commentPosted in Produtividade, Profissão

Às vezes é muito confuso planejar o crescimento de sua carreira. Experiências com empresas globais mais bem-sucedidas mostram que elas estão entre as que pouco investem no desenvolvimento de futuros talentos. Frequentemente, elas não são transparentes quanto às suas necessidades reais e são vagas quanto às opções de desenvolvimento mais eficazes.

O grande desafio é que você está competindo contra todos os indivíduos do seu setor que desejam ter um alto desempenho e sucesso. Se você desenvolver mais habilidades e competências mais rapidamente do que eles, você terá um desempenho melhor hoje, ganhará oportunidades para ter uma performance melhor no futuro e um ciclo virtuoso se iniciará. Então, como você pode traçar o caminho mais curto e certo para o sucesso na sua carreira profissional?

Em ascensão

As pesquisas sobre este aspecto são bem claras sobre como crescemos com mais sucesso: é uma combinação de aprendizagem no trabalho, social e formal, também conhecida como modelo 70-20-10. Este mantra derivado de pesquisa diz que cerca de 70% do seu crescimento profissional virá das experiências de trabalho que você tem, 20% virão de suas interações com os outros, e 10% virão da educação formal.

Pense no crescimento como um ciclo – realize com sucesso, receba feedback e volte a atuar de forma ainda melhor. As experiências impulsionam esse ciclo de progresso. Por isso, você precisa entender quais experiências são mais importantes e adquirir o maior número delas o mais rápido possível. Para começar, você precisa ser muito claro sobre o seu ponto de partida e destino desejado nessa jornada de desenvolvimento – um aspecto óbvio que muitas vezes acaba faltando em um plano de desenvolvimento.

Dois passos principais para crescer mais rapidamente são:

  • Determine o início (onde você está) e o fim (aonde desejar chegar).
  • Obtenha as experiências e crie um esquema de experiência pessoal.

Determine o seu início e o ponto de chegada

Vamos fazer uma analogia aqui; se você quiser rotas a partir do Google Maps, seu aplicativo solicitará duas informações: sua localização atual e o local desejado. Quanto mais precisamente inserir cada coordenada, maior será a probabilidade de chegar aonde você deseja ir usando a rota mais rápida possível. Seu processo de crescimento deve seguir exatamente o mesmo caminho, especificando claramente onde você está hoje e seu destino almejado.

O desafio para muitos de nós é que estamos desorganizados sobre nossa origem e destino final. Muitas vezes, pensamos que estamos começando em um ponto de partida e que atingimos o objetivo, mas que na verdade estamos a centenas de quilômetros de nossa meta.

Vejamos alguns exemplos de afirmações de (início) / para (ponto de chegada) –  uma descrevendo onde você está hoje e outra descrevendo seu próximo (não o último) destino:

De um colaborador individual que agrega valor por meio de conhecimento técnico e segue fielmente as instruções dos outros, para um líder de pessoas que cria uma estratégia clara e fornece resultados por meio de uma pequena equipe.

De um estrategista de negócios que pode parecer indiferente e desinteressado daqueles com menos conhecimento intelectual, para um gerente geral que alinha e inspira sua região através de conexões pessoais e demonstra um cuidado genuíno com as pessoas.

Estas declarações de / para são exemplos reais de executivos bem-sucedidos que fizeram um progresso tremendo quando suas necessidades foram identificadas. Ambos os líderes são agora CEOs – um de uma cadeia de varejo de US$ 10 bilhões e outro de uma empresa especializada em óculos.

Para traçar um crescimento na carreira de forma objetiva e de sucesso, você precisa validar algumas informações com alguns superiores e colegas de confiança, pedindo uma opinião extremamente sincera de onde você está e para onde deve ir. Para as pessoas entenderem o que você está buscando, se faz necessário exemplificar como foi feito anteriormente, e pedir-lhes para pensar sobre o seu estágio em que se encontra na carreira e até onde deveria ir. Diga-lhes para serem brutalmente honestos, porque a transparência deles permitirá que você cresça mais rápido.

Use seu ponto de partida para criar e traçar caminhos até o seu objetivo final. Quais desses objetivos e metas parecem ser mais diretos? Quais deixam você mais desconfortável? O quão longe você está para que seja possível alcançar sua meta? De quem é a opinião que você mais confia? Tendo tudo isso bem claro, agora você pode se concentrar em acelerar seu crescimento profissional.

Planejamento de carreira

 

Crie sua lista sobre referência de experiência pessoal

Como a proporção 70-20-10 diz que as melhores experiências aceleram seu desenvolvimento, você vai querer entender quais experiências vão construir sua carreira e, o mais importante, as poucas e mais poderosas experiências que podem lhe ajudar a conquistar seu objetivo na carreira profissional. Uma relação de experiências tanto pessoais quanto profissionais sempre atualizadas ajudará você a traçar seu caminho.

Ao fazer uma lista de experiências é possível identificar quais delas poderá realizar no período de dois a cinco anos para agregar valor à sua carreira. É um documento de planejamento prático de carreira que descreve como e o que precisará fazer para alcançar o seu melhor desempenho.

Existem dois tipos de experiências que irão acelerar o seu desenvolvimento – experiências funcionais e experiências de gestão. As experiências funcionais ajudam a torná-lo ótimo em algo, por exemplo: marketing, cadeia de suprimentos, P & D, programação. Eles permitem que você prove que é altamente competente no que faz. As experiências de gerenciamento ajudarão a provar que pode executar ou gerenciar uma variedade de situações desafiadoras. Você não é apenas um grande profissional de marketing em uma região, mas comprovou que pode liderar o marketing quando tem uma nova equipe, em uma situação de recuperação e em um lugar diferente.

Quando você atinge com sucesso com essas experiências desafiadoras, acaba comprovando para sua empresa que você é um líder versátil que merece uma chance com maiores desafios e responsabilidades. Você pode criar sua lista de experiência pessoal depois de:

  • Entreviste especialistas de sua área. Os melhores e mais brilhantes profissionais de sua área podem ajudá-lo a entender quais experiências o colocarão no top 10% e se tornará um especialista. Entreviste esses líderes para saber quais experiências irão construir sua excelência funcional. As entrevistas fornecerão a matéria-prima para criar uma relação de experiências pessoais a buscar.
  • Identifique especialistas dentro e fora de sua empresa. Entreviste os melhores da sua área, não apenas os melhores da sua empresa. Se você quer ser um diretor financeiro, identifique cinco deles que você admira ou que são bem-conceituados em seu setor. Por exemplo, se o seu objetivo é ser excelente na fase inicial de pesquisa e desenvolvimento do ramo farmacêutico, é o mesmo processo. Encontre os líderes nas listas “melhores” do setor (melhor diretor de marketing, diretor de informações etc.), em artigos em revistas especializadas, em listas de palestrantes em conferências relevantes ou em referências de líderes de sua empresa.
  • Solicite uma entrevista. Mande um e-mail para cada líder, pedindo uma conversa informal em que eles poderão contribuir no desenvolvimento da carreira profissional.
  • Peça insights. Durante sua ligação, pergunte a eles: “Quais são as principais experiências funcionais (não necessariamente trabalho) que acredita que podem contribuir para atingir a alta performance (gerente geral, arquiteto de TI, diretor financeiro)? Ou, “Descreva o que você destacaria no currículo de alguém que é excelente em _______”. Se você estiver com problemas para obter informações de qualidade, pergunte sobre as experiências mais valiosas que tiveram em suas próprias carreiras.

 

Construa seu plano de crescimento na carreira

Revise suas anotações de entrevista e liste as experiências que seus entrevistados descreveram. Nem tudo o que você ouviu será útil; algumas informações se sobrepõem ou contradizem o que outro entrevistado disse. Seu objetivo é classificar essas informações para encontrar as poucas experiências que mais acelerarão sua carreira.

Uma experiência deve descrever um resultado comercial significativo como – abrir uma nova instalação de produção, liderar uma equipe grande ou fechar uma grande parceira de negócios. Deve englobar sua capacidade funcional ou de liderança; sua realização deve significar algo para os outros em sua área de atuação.

As experiências funcionais que você precisa para ter um alto desempenho serão exclusivas para sua profissão, mas as experiências de gerenciamento serão muito semelhantes entre as demais profissões. As experiências de gerenciamento aumentam as competências que são valiosos para todos os gerentes, independentemente de sua função. Para simplificar, você pode usar essas experiências para traçar suas metas e objetivos:

  • Experiências de ciclo de vida: Lidere em diferentes departamentos da sua empresa ou etapas de produção: uma situação de recuperação, uma startup, um ambiente estável, um mercado em desenvolvimento ou um mercado totalmente maduro.
  • Gerenciando experiências: Qualifique uma equipe de baixo rendimento, lidere uma grande equipe, gerencie uma equipe em que você tenha influência, mas não autoridade, lidere em um ambiente matricial, lidere em um ambiente altamente político.
  • Experiências geográficas: tenha experiências profissionais fora da sua zona de conforto, busque oportunidades em projetos globais.

 

Por fim, selecione de quatro a sete experiências funcionais e de três a quatro experiências de gerenciamento que você acredita que mais o beneficiarão e relacione-as em seu caminho de experiência pessoal. Sua lista deve ser focada e realista – uma fonte para referência que você usará regularmente para planejar seu crescimento, acompanhar e avaliar seu progresso.

Essa listagem de experiência pessoal equivalerá a um guia para aumentar continuamente o seu alto desempenho. Cria-lo será um dos seus melhores investimentos de tempo. Reveja o conteúdo sempre que mudar de emprego ou de empresa e, pelo menos, de seis em seis meses, para garantir que continua a ser um guia útil e atual.

Obter um crescimento profissional mais ágil não é fácil, mas é muito mais simples quando você tem clareza sobre sua origem, seu destino e a rota mais rápida e orientada a experiências entre os dois – o início e ponto de chegada. Conheça o site Clube do Trabalhador e conheça os cursos online que poderão lhe ajudar nesse processo de ascensão e busca por seus objetivos.

Espero que tenha contribuído com o seu planejamento de carreira profissional!

Até o próximo post.

Conheça 10 dicas para melhorar o uso do Microsoft Word

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Produtividade

O Microsoft Word é uma ferramenta indispensável, utilizada pelas principais empresas do mundo. Por isso, é importante aprender a utilizar as principais funcionalidades do Microsoft Word, dos conceitos básicos até as Normas da ABNT e as configurações avançadas.

Apesar de ser aparentemente simples e com funcionamento intuitivo, neste post serão apontadas possibilidades avançadas do uso do programa, como correções, backups e tradução de textos, entre várias outras funções que podem tornar a vida do usuário muito mais simples e eficaz — até porque há sempre algo novo para aprender. Confira!

1. Traduza o texto de uma só vez

A partir da versão do Word 2013, é possível fazer as traduções dentro do próprio documento. O atalho é: Revisão > Traduzir. Depois, é preciso escolher se a tradução vai ser aplicada no arquivo inteiro, em apenas um trecho ou traduções rápidas como pequenas frases e palavras específicas. Ao lado da opção, você encontrará a ferramenta para selecionar o idioma desejado.

 

2. Insira comentários

A ferramenta para acrescentar comentários é útil para inserir informações extras ao arquivo. Para usar, é só marcar um trecho do texto e clicar com o botão direito do mouse. Selecione “Novo Comentário” para abrir um campo de texto em um painel à direita; desse jeito você substitui o papel comum pelo computador.

 

3. Produza textos sem erros

De nada resolve criar um documento no Word com boa formatação se o texto estiver com erros de ortografia e gramática, não é mesmo?

O programa permite a você corrigir automaticamente seu texto sem precisar se preocupar com erros. Do contrário, para evitar correções indesejadas, também é possível solicitar que não sejam feitas mudanças automáticas nas palavras. Para desligá-la, vá ao menu “Arquivo”, “Opções” e escolha a aba “Revisão de texto” para mudar as “opções de autocorreção”.

 

Em “revisão de texto”, é possível personalizar de forma automática como prefere a correção. Adicionando os comandos certos, a tendência é escrever textos com muito mais agilidade.

 

4. Padronize textos com letras maiúsculas e minúsculas

Uma das sacadas do Microsoft Word que nem todo mundo sabe da existência é mudar palavras de maiúsculas para minúsculas ou ao contrário sem grande dificuldade. O atalho é interessante usar quando você já escreveu algo, mas acabou percebendo que deveria ter utilizado de outra forma. É necessário selecionar o texto e pressionar as teclas Shift e F3 ao mesmo tempo.

 

5. Conheça como hifenizar o texto

A hifenização é um processo de divisão de palavras no final de cada linha de um parágrafo. É uma técnica que pode deixar seu texto mais confortável para ler, além de reduzir a quantia de páginas do documento sem que você mexa na dimensão do texto. Pressione a guia layout da página e escolha “hifenização”. O programa oferecerá uma lista de alternativas que você poderá escolher entre nenhuma, automática ou manual.

 

6. Converter tabelas em gráficos

Criar um gráfico é tarefa simples no Word. Primeiramente, crie a sua tabela, selecione-a e faça os seguintes passos: Inserir > Objeto > Gráfico do Microsoft Graph > Ok.

Agora, basta editar manualmente, caso precise, todas as informações do seu gráfico.

 

7. Localize sinônimos

Um texto com muitas palavras repetidas pode demonstrar pobreza de vocabulário e conteúdo, o que pode distrair e dispersar o leitor. Se você está escrevendo ou editando um texto e não quer repetir as palavras, o Microsoft Word possui um recurso que mostra possibilidades de sinônimos. É só clicar com o botão direito do mouse na palavra que deseja substituir no corpo do texto. Depois, escolha uma das palavras sugeridas.

 

8. Listar suas referências

O Microsoft Word permite que você estruture sua própria biblioteca, permitindo fazer referências mais rápidas dos arquivos que estão sendo pesquisados. Na aba “referências”, vá até o ícone “gerenciar fontes bibliográficas”. Uma janela será aberta, clique em “nova” e preencha os dados da sua referência.

A mesma ficará salva para futuras consultas. Outra dica é incluir citações com maior agilidade o que pode ser muito útil na hora de formatar um documento como TCC. Também na aba “referências” do menu, clique em “inserir citação” para abrir uma janela e informar os detalhes, começando pelo tipo de fonte — como livros, artigos, revistas e sites.

9. Editar arquivos em PDF

Você sabia que para editar arquivos PDF, você não precisa ter no computador outros recursos e aplicativos, como o Adobe?

O próprio Word disponibiliza essa função, apesar de poucas pessoas saberem. Basta clicar com o botão direito no arquivo em PDF e ir em abrir com Word, que ele já aparecerá disponível para edição.

 

10. Ocultar textos

Por mais incrível que possa parecer, esconder um texto no Word é um recurso útil e é bastante usado para esconder as respostas de um questionário, por exemplo. Assim como é fácil esconder um trecho ou uma frase, também é simples de fazê-los aparecerem.

Primeiramente, selecione o texto, clique na aba “Fonte”, marque a caixa “Oculto” e clique em “Ok”. Para o texto voltar a ser exibido, basta selecionar o documento e repetir o processo, mas desmarcando a caixa.

Desenvolver suas competências pessoais e os conhecimentos necessários é um caminho importante para obter o sucesso profissional. Conhecer as dicas do Microsoft Word é uma possibilidade para ter um diferencial no mercado de trabalho e encontrar novas oportunidades.

Agora que você já aprendeu novas funcionalidades do Word que ajudarão a desenvolver um trabalho mais completo e profissional, o que acha de acessar o site do Clube do Trabalhador e conhecer o curso online de Word 2016?

Até o próximo post!

 

Saiba como fazer uma apresentação profissional usando o PowerPoint

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Produtividade

Neste artigo mostraremos como criar uma apresentação de slides em PPT, utilizando os principais recursos que o Microsoft PowerPoint tem. O programa é um excelente recurso para criar apresentações acadêmicas, ou mesmo profissionais.

Porém, para começar a fazer slides alguns passos devem ser seguidos para garantir uma aparência de impacto. O que ocorre é que muitas pessoas acabam se enrolando em alguns comandos e perde tempo para estruturar os slides. Para fugir disso, neste texto você vai aprender os passos essenciais para criar uma apresentação simples e prática no PowerPoint. Confira!

1. Escolha o tema do template

Ao abrir o PowerPoint, clique em Design para escolher o template ideal para sua apresentação.

As opções de temas aparecerão na barra de ferramentas e você pode clicar em cada uma delas para visualizar como o conteúdo se adapta ao template.

No canto direito superior, é possível personalizar outros detalhes do template como cores, fontes, estilos e tamanhos. Basta clicar em Variantes e Personalizar para explorar as opções existentes. Esse recurso do PowerPoint pode te ajudar, inclusive, na elaboração de livros digitais.

 

2. Crie um título atrativo

Insira na caixa de texto o título que determinou para sua apresentação. Não se preocupe com o tamanho da fonte e tipo de letra, você pode alterá-las quando quiser.

Depois de inserir o título, vai para a aba “Página inicial”. Aqui, você terá muitas opções, como escolher o layout do próximo slide a ser inserido na sua apresentação.

Para fazer a transição entre os slides, clique em “Animações”. Escolha a opção que mais agrada você.  Recomenda-se definir o mesmo efeito para todos os slides, selecione “Aplicar a todos”.

Como você pode ver na imagem abaixo:

 

3. Adicionando outros elementos

Você pode adicionar elementos gráficos, imagens, vídeos e muito mais nos seus slides.

Para ampliar os recursos na sua apresentação, você pode adicionar outros elementos à capa. Dentre eles, o logo da empresa, formas e desenhos sobre o que você vai apresentar.

Se quiser deixar a apresentação com uma cara mais autoral, pode incluir imagens que você mesmo elaborou. Fazendo um curso de Illustrator CC, vai ser possível criar desenhos, peças gráficas e logotipos com aquele toque de design digital.

 

4. Dê preferência para tópicos

Já ouviu aquele ditado “menos é mais”? Quando o assunto é o Power Point, essa é uma verdade quase absoluta. Uma excelente dica que eu posso te dar é sempre que possível usar textos curtos e objetivos. Além disso, aproveite o design para deixar as informações mais relevantes destacadas de alguma forma.

Veja um exemplo de uma apresentação que não destaca o que é mais relevante para a empresa. Olhando rápido, fica difícil entender o que é importante e o que não é. No final das contas, esse tipo de slide possui frases longas, muitos parágrafos e nenhum destaque.

 

Na imagem ao lado, fica mais evidente os pontos relevantes do texto e o melhor, de forma clara e objetiva para todos conseguirem entender sua mensagem.

 

5. Atenção ao design

Você não precisa ser um mestre do design para reconhecer a diferença entre um slide em ppt feio e uma apresentação em Power Point profissional. Alguns pequenos cuidados já podem ser suficientes para conseguir resultados excelentes.

  • Tamanho das fontes deve ser legível – teste antes se necessário
  • Cuidado com tipos de fontes ruins como Times New Roman e Comic Sans – se for para ficar no básico, prefira Arial e Calibri
  • Cuidado com transições de slides animadas – evite especialmente explosões e transições muito bruscas
  • Use pouca informação por slide – lembre-se de destacar o que for mais importante
  • Utilize imagens em alta resolução – cuidado com fotos de baixa resolução ou pequenas demais para expandir

Caso você mesmo não consiga ter esse cuidado com o design, eu recomendo que você busque exemplos para download gratuito na internet, que tem uma série de slides preparados com um design bem bacana.

 

6. Mantenha um padrão

O padrão dos seus slides vão ser responsáveis por não gerar um estranhamento no seu público ao mudar de um slide para outro. Esse padrão normalmente consiste em alguns itens mais importantes:

  • Cores
  • Fonte
  • Ícones

A ideia é que todos os slides que você desenvolva utilizem esse mesmo padrão, assim você consegue uma regularidade e não gera estranheza para ninguém. Essa é a melhor forma de ter uma apresentação em power point profissional. Veja dois exemplos de slides dessa mesma apresentação. A fonte continua sempre a mesma e o uso das cores varia de acordo com o interesse e objetivo do slide.

 

 

7. Use imagens que falam por si só

Muitas vezes as imagens podem falar muito mais do que qualquer palavra, tópico ou frase que você coloque no seu ppt. De maneira visual elas entram na mente dos seus ouvintes e fazem com que sua apresentação ganhe sentido. Ela é a essência do ditado “Show, don’t tell” (Mostre, não conte).

Veja um exemplo de uma imagem representando o medo de falar em público para alunos de um curso de oratória:

Para chegar no resultado e ter uma apresentação em power point profissional é necessário encontrar essas imagens. Para isso eu separei algumas opções de bancos de imagens gratuitos que podem te ajudar:

 

8. Busque inspiração

Todas as dicas que foram dadas aqui são essenciais, mas pode ser que você precise de uma ajudinha. Afinal de contas, fazer tudo do zero dá um trabalho gigante e pode ser desmotivador. Nesse sentido sempre vale a pena recorrer ao bom e velho Google e aos tutoriais no youtube de como fazer apresentações em PowerPoint. Veja:

Espero que essas oito dicas te ajudem a chegar em um patamar de profissionalismo muito melhor do que os seus slides tinham antes de você ler esse post. Se você quiser conhecer um pouco mais de apresentações com um design matador, recomendo que você clique aqui.

Até o próximo post!

 

7 dicas para otimizar o tempo de trabalho no Adobe Premiere

Posted Leave a commentPosted in Audiovisual, Cursos do Clube, Produtividade

O Adobe Premiere é uma ferramenta simples e acessível de edição de vídeo que consegue equilibrar as necessidades de uma ampla variedade de usuários, desde a edição de vídeo com qualidade de tele difusão à criação de vídeo na produção multimídia off-line ou on-line.

Se você já trabalha com edição de vídeos ou está apenas iniciando seus estudos sobre essa ferramenta, aí vão algumas dicas para ganhar tempo no Premiere pode ser fundamental. Com o auxílio delas, maximize a sua produtividade e simplifique as tarefas do dia a dia.

Portanto, salve esta relação nos seus Favoritos e recorra a ela sempre que precisar.

1. Utilize teclas de atalho

A primeira dica é algo que você utilizará muito se optar por se profissionalizar na edição de vídeos. Estamos falando de atalhos, que nada mais são do que teclas do seu teclado que, quando pressionadas juntas, realizam determinada função com rapidez.

Deste modo, como pode ser mais fácil utilizar outras ferramentas, como o Photoshop, com atalhos o mesmo se aplica para o Premiere. Aqui algumas sugestões de atalho para você se conhecer:

ATALHO

AÇÃO

Q Corta início dos vídeos até a posição da régua;
W Corta final dos vídeos até a posição da régua;
Shit+Q Ajusta início dos vídeos até a posição da régua;
Shift+W Ajusta final dos vídeos até a posição da régua;
Crtl+Shift+K Divide o clipe em dois segmentos;
Shift+E Habilita ou Desabilita clipe;
G Ajustar ganho no volume do áudio;
Ctrl+Shift+/ duplicar um trecho;
Ctrl+R Ajustar velocidade/duração do clipe;
Ctrl+D Aplicar transição de vídeo;
Ctrl+Shift+D Aplicar transição de áudio.

 

Estes são apenas alguns dos atalhos que existem no Adobe Premiere. Para conhecer outros, abra o programa e pressione simultaneamente as teclas Ctrl+Alt+K, ou acesse Editar > Atalhos do teclado, para acessar uma lista com todos os comandos de teclado. O Premiere permite também que você efetue a edição dos controles que ele disponibiliza, modificando ou produzindo novos atalhos.

8 Atalhos para editar mais rápido no Premiere Pro

📽🎞Acelere seu trabalho com estes 8 atalhos de teclado para edição de vídeos no Premiere Pro 📽🎞

Posted by AvMakers – Escola audiovisual on Wednesday, November 22, 2017

2. Organização

A principal rotina de trabalho que o ajudará a ganhar tempo no Premiere é permanecer organizado desde o começo. Isso significa ter a estrutura certa nas suas pastas do computador, organizando da maneira correta as mídias indispensáveis no projeto em suas determinadas pastas e manter a estrutura na importação ao software.

Você vai economizar preciosos minutos de trabalho. Essa é também uma prática indispensável para trabalhar em equipe. Utilizar marcadores de várias cores, e metadados para separar o conteúdo também pode ser de grande ajuda.

Aproveite o tempo de revisão, o estudo do material e roteiro a ser editado para fazer isso, assim você ganha tempo realizando as duas tarefas simultaneamente. Executar a organização, desses arquivos previamente vai tornar o processo de montagem muito mais ágil.  Veja como:

Dicas de organização para ser um editor mais eficiente

Seja um Editor de Vídeos e um profissional melhor seguindo essas dicas de organização. 🎬

Posted by AvMakers – Escola audiovisual on Wednesday, November 15, 2017

 

3. Veja às suas renderizações

Hoje, no Adobe Premiere, é possível obter mais velocidade nas suas renderizações ao utilizar uma GPU específica para isso. Dessa maneira, você conseguirá evitar renderizações desnecessárias e obterá o playback de vídeo em tempo real.

Recomendamos, para isso, consultar a lista de placas de vídeo compatíveis ao sistema de aceleração Mercury Playback Engine, da própria Adobe.

 

4. Ajuste as suas mídias

O Premiere tem capacidade incrível de lidar com múltiplos tipos de arquivos, formatos e compactações, mas isso não quer dizer que essa seja sempre a maneira ideal de se trabalhar com a ferramenta.

Quanto mais taxa de dados ou mais complexo um codec de compressão, maiores serão as exigências que ele fará da sua máquina. Porém, há uma forma simples de resolver tal dificuldade, com base no uso de proxies.

Você, provavelmente, já ouviu falar nesse termo, mas com relação à internet. Um proxy é algo que usamos para nos conectar aos sites. No Adobe Premiere, ele é uma estratégia de edição off-line que ajuda a lidar com grandes cargas de trabalho sem sobrecarregar a sua máquina.

A tecnologia funciona criando versões em baixa resolução dos vídeos que você precisa incorporar ao seu trabalho. Aprenda em detalhes como utilizá-la clicando aqui.

 

5. Faça uso do Workspaces

Você já ouviu falar em Workspaces? Elas são, basicamente, os aspectos do layout do software, a definição de quais painéis estarão abertos e em qual lugar.

Com uma boa organização do espaço de trabalho, você pode otimizar seu tempo. Porém, para cada tipo de trabalho será necessária uma organização diferente. Por exemplo, durante a colorização de um filme, você precisará dos painéis de efeito, lumetri e scopes, mas durante a mixagem notará maior necessidade de acesso aos painéis áudio e clip mixer, além do audio meters.

Acesse Window > Worskpaces para resolver esse problema. Lá, você poderá optar dentre diversas formatações predefinidas pela Adobe ou criar a sua própria.

Para customizar sua Workspace basta exibir todos os painéis que mais utiliza e posicioná-los no lugar que for melhor para o seu tipo de edição, configurando o recurso para melhor atender às suas necessidades.

Depois de adaptar a ferramenta, lembre-se de salvar o seu novo Workspace, clique em “Save change to this Workspace” ou “Save as new Workspace” pelo menu Window. Deste modo, será possível acessá-lo sempre que acessar o Premiere.

Edição de vídeos com Adobe Premiere

 

6. Determine o formato certo de saída

Uma dica fundamental é decidir o formato de saída mais adequado para os seus arquivos porque o processo de renderização, geralmente, é uma parte lenta da edição de vídeo.

Por esse motivo, escolher pelo formato mais adequado para a exportação de seus trabalhos gráficos pode otimizar um bom tempo e evitar muitas dores de cabeça.

Mas como fazer isso?

O ideal é analisar os requisitos informados pela plataforma de exibição. Isso pode ser feito acessando as páginas dedicadas ao assunto no Youtube, Vimeo e Facebook.

 

7. Aprenda a usar plug-ins

Alguns plug-ins podem ser grandes aliados para poupar tempo em seus projetos. Eles atuam de maneira similar em todos os programas da Adobe como o Photoshop e o After Effects, por exemplo. Os plug-ins são uma forma de adicionar ou ampliar as funções da ferramenta.

Há diversas empresas que produzem e comercializam plug-ins, como a Red Giant, que produz a ferramenta Plural Eyes, a qual permite rapidamente sincronizar diversos vídeos e áudios de forma automática

É importante lembrar que os plug-ins não vão eliminar o trabalho do seu dia a dia necessariamente. É importante ajustá-los às suas necessidades e verificar se contemplam o objetivo definido. Ainda assim, utilizar plug-ins criados por terceiros pode ajudá-lo, já que com eles é possível, ampliar as funcionalidades do recurso para atender demandas que a princípio não seriam possíveis.

 

Finalizando

Esperamos que tenham gostado das dicas para otimizar tempo no Premiere.  Quando você se acostumar a utilizá-las, verá que o seu ritmo de trabalho será acelerado. E os seus projetos, por mais complexos que pareçam, estarão sempre dentro do cronograma.

Ah, não esquece de conhecer nos nossos cursos online de audiovisual e obtenha um diferencial para sua carreira!

Até o próxima postagem!

10 Funções do Excel para conhecer e utilizar no dia a dia

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Produtividade

O Excel é uma das ferramentas mais fundamentais no trabalho de empresas e pessoas no mundo todo. O software da Microsoft oferece uma infinidade de possibilidades de tarefas que facilitam a vida nos escritórios. No entanto, para o trabalhador  que possui conhecimento regular, o Microsoft Excel, 30 anos depois, continua sendo o principal produto para pessoas que buscam entender os dados.

Uma pesquisa com várias centenas de funcionários de escritório sugere que gastamos mais de 10% de nossa vida útil em planilhas, e para aqueles que trabalham em pesquisa e desenvolvimento ou finanças, é mais como 30% ou 2,5 horas por dia.

Imagine, então, se essa proporção substancial da força de trabalho global fosse um pouco melhor em usar o aplicativo. O tempo seria economizado e a produtividade melhoraria.

Embora todos os recursos do Excel tenham um uso específico, nenhuma pessoa utiliza todos os recursos do Excel. Passe pelas mais de 500 funções e você terá 100 ou mais funções e recursos verdadeiramente úteis para a maioria dos trabalhadores com um bom nível de conhecimento. Selecionamos dez desta lista que são especialmente fáceis de aprender (aproximadamente 2 horas no total) e que podem fazer uma diferença material na produtividade.

 

Colar especial (10 minutos para aprender)

Copiar e colar é uma das funções mais simples e mais usadas no Excel. Mas, muitas vezes inserimos um formato que não queremos, ou copiamos uma fórmula, quando em vez disso queremos apenas um valor.

Essas pequenas erros podem levar tempo para serem consertadas, e é por isso que o Paste Special é tão… especial. Colar especial permite que você escolha quais elementos da célula copiada você traz. Depois de ter copiado seu celular (Ctrl + C), pressione Ctrl + Alt + V (ou vá para a seção Área de transferência da faixa de opções Início ou Editar> Colar especial) para exibir Colar especial e faça sua seleção. Alt + E + S + V é o atalho para apenas colar valores – provavelmente o uso mais comum de Colar Especial.

Adicione várias linhas (2 minutos para aprender)

Geralmente, precisamos adicionar novas linhas entre as linhas existentes. O atalho (Ctrl, Shift, +) é muito útil, especialmente porque você pode alternar o + para adicionar várias linhas. Muitas vezes, apenas destacando o número de linhas que você deseja adicionar (digamos 5) e usando o botão direito do mouse, inserir é mais rápido ao adicionar em grande quantidade, pois adicionará o número de linhas destacadas.

 

Preenchimento Flash (30 minutos para aprender)

No curso de Excel completo do Clube do Trabalhador, você pode visualizar essa atualização do Excel, onde demonstra esse recurso. O Flash Fill preenche automaticamente seus dados quando detecta um padrão.

Suponha que você tenha uma lista de números de produtos nas primeiras dez células da coluna A, por exemplo, ‘ABC-00001’ para ‘ABC-00010’ e você só precisa dos números após o ‘-‘. Você pode facilmente descartar o ‘ABC’ usando Flash Fill.

Estabeleça o padrão digitando ‘00001’ na primeira célula em branco. Se o Flash Fill estiver ativado (Opções de arquivo, Avançado), apenas comece a digitar o próximo número do produto na célula abaixo e o Flash Fill reconhecerá o padrão e preencherá os números de produto restantes para você. Basta apertar a tecla Enter para aceitar. Ou faça isso manualmente clicando em Dados> Preenchimento Flash ou Ctrl + E.

O Flash Fill é como mágica e pode ser usado em muitos cenários diferentes. É uma ótima economia de tempo quando você precisa inserir ou alterar muitos dados com rapidez e precisão. Flash Fill é um recurso de cair o queixo.

INDEX-MATCH (45 minutos para aprender)

Além de VLOOKUP (que procura o valor em uma coluna e retorna um valor correspondente de outra coluna), INDEX e MATCH são as ferramentas mais usadas e mais poderosas do Excel para executar pesquisas. Usadas separadamente, essas funções são inestimáveis, mas é quando você as combina que o verdadeiro poder delas é liberado. INDEX e MATCH usados ​​em combinação ajudam a extrair os dados que você precisa de um grande conjunto de dados de forma eficiente e precisa. Dominar essas funções não apenas fará com que você se pareça com um especialista em Excel para seus colegas e gerentes, mas também poderá tornar uma tarefa tediosa e mundana rápida e simples. Veja como essas funções funcionam:

O VLOOKUP é uma ótima função, mas tem suas limitações. Só pode procurar valores da esquerda para a direita. O valor de pesquisa deve estar à esquerda na tabela de pesquisa. INDEX e MATCH permite que você procure um valor em qualquer lugar na tabela de consulta, independentemente de sua posição.

Digamos que você tenha uma planilha com uma lista de produtos. Você tem colunas intituladas “Número do produto”, “Lucro”, “Nome do produto” e “Receita”. Em outra planilha, você tem uma lista de nomes de produtos e deseja saber quanto lucro cada produto gerou. Neste cenário, estamos usando o nome do produto (nosso valor de pesquisa) para procurar o lucro. O nome do produto fica à direita do lucro e, portanto, o VLOOKUP não funcionará. Este é o cenário perfeito para INDEX e MATCH.

A sintaxe seria:

= INDEX (colu

na Profit, MATCH (Lookup)

Valor, coluna Nome do produto, 0))

Aqui está uma boa maneira de lembrar como funciona:

= INDEX (Coluna Eu quero um valor de retorno de MATCH (My Lookup Value, coluna que eu quero pesquisar contra, digite “0”)) (Zero dá-lhe uma correspondência exata, você pode combinar contra menos de (-1) ou maior do que (1) também.

Olhando assim, INDEX e MATCH parecem difíceis. Certamente precisa de alguma prática, mas vale a pena dar uma olhada, pois é mais flexível e mais poderoso que um VLOOKUP. É um dos usos mais importantes do Excel, ponto final.

SUM (2 minutos para aprender)

Esta é uma das primeiras funções que você provavelmente aprenderá no Excel – como somar uma linha ou coluna. Mas você sabia que pode selecionar a célula no final de uma linha ou coluna e pressionar Alt + para fazer isso em segundos?

 

CTRL Z / CTRL Y (1 minuto para aprender)

Este é o seu cartão Excel-get-of-of-jail-free. Se você não estiver usando Ctrl Z para desfazer erros no Excel, então você deve estar vivendo em outros tempos. O que muitas pessoas não sabem, é que Ctrl Y faz o oposto – refazer. Os dois trabalham em conjunto muito bem, e você otimiza tempo no seu dia a dia.

 

Remover duplicados (10 minutos para aprender)

Isso é muito simples e rápido de usar. Remove Duplicates faz exatamente o que você precisa – remove as duplicatas em qualquer intervalo de dados. Nosso conselho é remover os valores que você deseja deduzir e colocá-los em outra planilha. Ele é encontrado na guia Dados, na seção Ferramentas de dados da faixa de opções.

Se você quiser apenas destacar duplicatas, poderá fazer isso usando a formatação condicional. O atalho para chegar até lá é o Alt HL. (Ou encontre-o na faixa de opções Início, em Estilos).

Acessando este link você terá um conteúdo adicional sobre o Excel e suas utilidades

 

Congelar Panes (15 minutos para aprender)

Sempre rolar para baixo uma grande tabela de dados apenas para esquecer quais colunas são quais? Freeze Panes é a resposta aqui. Você pode congelar apenas a linha superior, a primeira coluna ou qualquer número de qualquer um, basta destacar as linhas / colunas que deseja congelar e ir para a guia Exibir e Congelar painéis na seção Janela. Alt WF é o atalho. No curso online Microsoft Excel 2016 do Clube do Trabalhador, você aprende essa e outras funções dessa ferramenta de forma remota, assistindo a vídeo-aulas simples e de fácil aprendizagem, que explicam cada um dos tópicos passo-a-passo.

 

F4 (10 minutos para aprender)

Há duas formas especialmente satisfatórias de usar a F4 no Excel. O primeiro é ao criar uma referência absoluta: F4 alterna entre as várias opções. A segunda é uma que poucas pessoas conhecem, mas pode melhorar seriamente sua produtividade com o Excel. F4 repete sua última ação, quando disponível. Por exemplo, se você acabou de aplicar uma borda a uma célula, use F4 para aplicá-la a outras pessoas.

 

CTRL + setas (5 minutos para aprender)

Se você se viu percorrendo um conjunto de dados para chegar ao final, pare agora e comece a usar as teclas de seta Ctrl +! Esse simples atalho leva você direto ao final dos dados em uma coluna ou linha que você está usando. Combine-o com Ctrl, Shift para destacar / selecionar grandes áreas de dados em segundos.

Aviso: Se você tiver lacunas em seus dados, isso levará você até a primeira lacuna. Então, se você quiser chegar ao final rapidamente, escolha uma coluna de dados que não tenha lacunas.

Aproveite  alguns desses dez itens e você poderá transformar seu dia de trabalho. Se você quer ajudar a justificar decisões de negócios orientadas por dados em um alto nível, ou simplesmente voltar otimizar seu tempo, dominar as funções corretas do Excel é uma maneira rápida e fácil de maximizar sua produtividade.

 

Até o próximo post!

Como fugir dos três principais erros que podem impedir o seu projeto de existir

Posted Leave a commentPosted in Produtividade

Quando você entra na faculdade, a cabeça está cheia de sonhos, mas os professores sempre falam que não é bem assim e que na vida real tudo é diferente, correto? No que você está pensando para mudar isso e começar sua carreira com uma coisa que gosta?

Talvez você não saiba, mas existem muitos jovens e até mesmo pessoas mais velhas que criaram seu próprio emprego adaptados para o gosto próprio. Eles têm usado a internet para fazer isso e tem dado muito certo. Na maioria vivem de negócios on-line e podem trabalhar de qualquer lugar do mundo.

É, ao contrário do que o seus professores falam, tem muita gente ganhando dinheiro e fazendo o que gosta de forma criativa, divertida e com responsabilidade. Essas pessoas fugiram do mercado de trabalho engessado e criaram seu próprio emprego, boa parte delas não tem nem 25 anos. (nunca é tarde).

Muitos jovens deixam esses sonhos para trás e acabam se entregando a funções que não gostam e trabalham durante anos infelizes apegados apenas no salário. Uma pesquisa mostrou que 72% das pessoas não gostam do trabalho, acredito que você não quer isso, certo? Não seja mais um. Você tem o direito de ser feliz em todas as áreas da sua vida. Quem falou que existe idade para planejar a felicidade?

Vou falar de três grandes erros que impedem as pessoas trabalharem com o que gosta. Muitas pessoas erram, eu erro, é bem provável que você cometa pelo menos 1 desses erros, se você comete ou já cometeu, ainda é tempo de correr atrás do prejuízo.

O primeiro erro 

Dar ouvidos a outras pessoas que não entendem sua visão e não estão na mesma sintonia que você, eles não querem o seu mal, apenas não entendem suas necessidades e sonhos. Dessa forma, fale com aqueles que você sabe que vão te ajudar e que entendem sua visão e vão somar nela.

O segundo erro

Famoso bar, eu sei que estar com pessoas é legal, se divertir depois da aula, mas existem outras coisas importantes, como suas metas e a própria aula. Agora Imagina se você pegasse todo esse tempo jogado fora e somasse e aplicasse no seu projeto, com ele estaria agora?

O terceiro erro

Não abrir os olhos para as possibilidades que estão ao seu redor, grandes estudantes perdem oportunidades por ficar afundados no que os professores dizem. Ok, eles são bons, mas só você sabe suas necessidades e só você sabe como alcançar seus objetivos.

Se você evitar esses três erros, já estará no caminho correto e com o tempo e muito esforço terá os seus resultados e trabalhará com o que gosta mesmo no inicio da sua carreira. Vamos lá, coloque sua ideia no papel, ela é viável, basta acreditar.