A importância do segundo idioma para o mercado de trabalho

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Idiomas, Profissão

Todos sabem da importância de se ter domínio em um segundo idioma, sendo que já deixou de ser um diferencial para se tornar um pré-requisito. Isso quer dizer que, em tese, já se espera que o profissional tenha uma segunda língua fluente. Nessa linha de pensamento, o que o colocaria na frente na corrida por uma boa posição no mercado seria o domínio de outros idiomas além do Inglês, que – por suas aplicações universais – já se tornou uma necessidade de base.

Por quantas vezes você já escutou alguém dizer que perdeu uma excelente oportunidade por não saber falar inglês? Pesquisas salariais mostram que o salário de uma pessoa que tem um segundo idioma é de 35% a 60% a mais em relação ao salário de outra que seja monolíngue.

Entretanto, a maior parte dos profissionais que dizem ter conhecimento nessa língua se enquadra no nível básico para o intermediário. Portanto, ter fluência ainda é um diferencial bastante competitivo para conseguir postos mais altos.  Essa necessidade se enquadra em diversas demandas do mercado de trabalho que vão desde empresas multinacionais à viagens de estudo e trabalho, bem como elevar o nível de conhecimento. Veremos neste artigo razões para motivar você a aprender ou aprimorar a habilidade de falar outra língua. Confira:

 

Possibilidade de trabalhar em grandes empresas

Em algumas regiões do Brasil estão instaladas grandes empresas, especialmente as multinacionais. Para ingressar nessas empresas, principalmente em cargos de liderança nos quais os salários e as chances de ter uma carreira promissora são mais altas, o inglês é obrigatório e pode fazer toda a diferença no seu crescimento. Um exemplo disso são as empresas na área de tecnologia, que por sua vez exigem fluência em inglês. Para conseguir uma vaga nessas empresas é necessário ter domínio de termos específicos do setor como: saber falar em reuniões sobre projetos que estão sendo desenvolvidos pela equipe, dar e receber feedbacks, descrever defeitos, elaborar especificações de requisitos e relatórios, discutir sobre API,  GUIs e banco de dados,  redigir emails e dentre outras. Todos esses requisitos de conhecimento nesta área são abordados no curso de ‘Inglês para Profissionais de TI’, do Clube do Trabalhador. Acesse o site e conheça o conteúdo que vai dar um up grade no seu currículo, carreira e fluência no idioma.

Salários bem mais atrativos

A revista Business Week divulgou que o salário de uma pessoa que sabe falar inglês aumenta 35% em relação ao salário de quem não tem o domínio da língua. Outras publicações internacionais ressaltam a relevância do idioma. Segundo o The Economist, o inglês é utilizado atualmente, como nenhum outro idioma foi usado antes. Mais ainda, o The Wall Street Journal destaca que o número de pessoas falando o mesmo idioma está aumentando e as pessoas mais jovens buscam uma língua padrão, pois ela é útil no mundo da informação e na sociedade global.

 

Trabalhar e estudar em outros países

Aprender um segundo idioma permite ao profissional criar novas oportunidades e grandes experiências, agregando valor não somente ao seu currículo, mas à sua vida no geral. Entre estas experiências, pode-se citar a realização de um intercâmbio ou de uma formação profissional no exterior, bem como viagens de negócios.

Grandes corporações preocupadas com inovação procuram justamente essas pessoas que se aventuraram, conheceram novas culturas e métodos mundo afora, aplicando-os no Brasil. Estas são excelentes formas de ampliar sua rede de contatos profissionais e obter outras oportunidades de carreira através destes.

Maior grau de instrução

Ainda que informalmente, o domínio do inglês exprime um nível de instrução a mais ao profissional. É isso que o mercado procura: pessoas instruídas e qualificadas, a desenvolver o melhor trabalho para os negócios. Sabendo inglês, seu conhecimento é demonstrado e atrai os recrutadores.

A quantidade de materiais mais atuais sobre TI e demais áreas de conhecimentos (livros, artigos, vídeos etc.) disponíveis em inglês é bem maior que em português — por sua vez, tendo a maioria dos materiais traduzidos ou baseados nos conteúdos em inglês. Portanto, a fluência no idioma é um requisito fundamental para que profissionais se mantenham atualizados e adquiram níveis mais altos de conhecimento, afinal as maiores autoridades em tecnologia no mundo distribuem suas obras em inglês. Assim, se você ainda não domina o idioma, invista em aulas de inglês online.

 

Mas como gerenciar o tempo de estudo do idioma e o trabalho?

Em tempos em que o colaborador é cada vez mais exigido, com jornadas que variam de oito a dez horas de trabalho diárias, não é fácil inserir uma segunda atividade no dia. Ao menos não uma atividade que exija deslocamento ou horas inflexíveis do dia.

Portanto, o ideal é que você escolha por cursos on-line, porque além de serem bastante atualizados, são acessíveis para serem feitos a qualquer hora e em qualquer lugar que você estiver, o que dispensa de estar dentro de uma sala de aula em horários estabelecidos do seu dia.

Como vimos, saber inglês no mercado de trabalho é critério básico para quem vai concorrer a uma vaga, mas também é essencial para quem já está trabalhando e quer se tornar mais competitivo para novas oportunidades. Para se fazer cada vez mais qualificado e destacado no mercado, acesse o site Clube do Trabalhador e conheça o curso online “Inglês para Profissionais de TI”,  e obtenha um diferencial para sua carreira!

Até o próximo post!

Marketing Digital – qual curso devo fazer?

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Marketing Digital

Realizar cursos de marketing digital é algo que deve estar sempre nos planos dos profissionais da área. Pois, as tecnologias e ferramentas que dão suporte para as atividades de publicidade, relações públicas e outras vertentes do marketing na internet se reinventam quase que diariamente e é necessário acompanhar essa evolução.

Mas, devido as inúmeras ofertas existentes no mercado, é comum ter uma certa indecisão na hora de optar por um curso. Nesse caso, deve ser levado em consideração quais são seus objetivos e necessidades mais urgentes para se capacitar como profissional e agregar valor ainda mais em sua carreira. Para ajudá-lo a escolher um curso de marketing digital, listamos alguns dos mais buscados no momento. Confira nos tópicos a seguir.

Inbound marketing

O Inbound Marketing, que traduzido para o português seria Marketing de Atração, se resume numa nova abordagem de marketing que tem proporcionado grandes resultados. A estratégia é composta por quatro etapas principais: Atração, Conversão, Fechamento e Encantamento (fidelização).

O Indound começa com o objetivo de atrair visitantes para site/blog e termina com um cliente plenamente satisfeito que tende a promover sua marca de forma extremante positiva, gerando novos clientes para o negócio.

Para pôr uma campanha de Inbound em prática, os responsáveis precisam se dedicar bastante, monitorando os processos com exímio profissionalismo, principalmente porque há muitas ações a serem executadas. Criação de personas (simulação de potencial cliente), análises detalhadas, gerenciamento rigoroso nas de redes sociais, mensuração das métricas, entre diversas outras ações fazem parte da estratégia.

Desse modo, com base em um esquema chamado de funil de vendas, o profissional de marketing precisa se especializar nesse processo sistêmico de captação de leads, por meio da produção de conteúdo para os diversos canais da empresa.

Fazer um curso de inbound marketing é ideal para os profissionais que precisam renovar seus conhecimentos e entender como a internet pode ser um excelente meio para prospectar novos clientes para as empresas.

 

E-mail marketing de alto desempenho

Engana-se aquele que pensa que o e-mail não funciona mais e que não é mais um canal importante para uma estratégia de marketing. Apesar de outras mídias ocuparem a preferência de algumas pessoas, praticamente todo mundo ainda utiliza o e-mail, principalmente no meio empresarial.

Desse modo, os profissionais de marketing, de vendas, de TI e BI, e estudantes e empresários precisam saber extrair todo potencial da mídia e-mail marketing, a fim de melhorar a performance em todos os pontos de contato, como peças, bases, ferramentas e entregabilidade.

Tudo isso pode ser conquistado se você fizer um curso totalmente focado no desenvolvimento de estratégias de e-mail marketing de alta performance.

E-mail marketing ainda vive sabendo usá-lo.

Gerenciamento de mídias sociais

Estar presente nas redes sociais já não é mais um diferencial para nenhuma empresa. Atualmente, quem se destaca nas mídias sociais são empresas que enxergam o valor dessa ferramenta e a utilizam como canal de comunicação com os seus clientes e como canal de promoção, tanto da marca como dos produtos/serviços e conteúdos. Por consequência, cada vez mais as organizações estão criando seus perfis nas redes sociais para se aproximar do seu cliente e não perder para a concorrência.

Para aprender a gerenciar essas redes com eficiência e garantir uma boa comunicação com os clientes, é muito importante ter alguns conhecimentos básicos, que vão desde noções de relações públicas até o desenvolvimento de artes e peças gráficas para esses canais.

As mídias digitais podem  auxiliar as empresas nos mais variados segmentos, tudo dependerá da estratégia utilizada. Por exemplo:

  • divulgação da marca;
  • ser um canal de comunicação com os clientes;
  • criar uma comunidade fã da sua empresa;
  • educação através da divulgação de conteúdo;
  • vendas.

Todos essas informações e o desenvolvimento de habilidades podem ser obtidos quando o profissional de marketing se matricula em um curso de gestão de mídias sociais.

Uma imagem vale mais do que mil palavras

Se você almeja que sua marca seja reconhecida nas redes sociais é imprescindível saber divulgar os seus produtos. Fazer fotografias bem enquadradas e com a iluminação adequada podem fazer toda a diferença na hora do cliente efetuar a compra, tanto pela facilidade em avaliar o produto, quanto pela atratividade de conhecer mais.

Imagine quantos internautas é possível atingir com apenas uma foto?

Por isso, é importante aprender técnicas de saturação e linhas de força, saber escolher os lugares ideais com os equipamentos certos. Cative o seu público com um planejamento visual bem feito, afinal de contas a fotografia é o primeiro elemento que desperta atenção em uma postagem em mídias sociais. Plataformas como o Instagram e Pinterest, por exemplo, foram desenvolvidas justamente, para atender os olhos, a estética e a angulação que podem ser decisivas para medir a qualidade da sua foto e transmitir confiança na compra.

Essas boas práticas podem ser aprendidas no curso fotografia para e-commerce, que ensina os alunos a fotografar produtos variados, valorizando as principais características de cada um deles.

É importante usar imagens de boa qualidade e adequadas para cada tipo de postagem.

Planejamento e estratégia de SEO

Normalmente, quando se pensa em montar uma estratégia de SEO, as perguntas que se pensam são simples e diretas. Quais são as palavras chave que você quer ranquear? Como você irá gerar link building para o SEO? Qual velocidade do seu site, performance e mobile? Quando eu vou ter retorno?

As técnicas de SEO vão desde a criação de textos com palavras-chave, até boas práticas na programação e design dos sites, sendo necessário uma série de conhecimentos para colocar tudo isso em prática. Portanto, para quem deseja aprender sobre essa ferramenta, se faz necessário um forte comprometimento com o estudo aprofundado e com a pesquisa na área de Search Marketing com foco em resultados orgânicos.

Cursos voltados para esta temática de SEO lhe dará subsídios para desenvolver projetos bem como determinar seus pontos chaves para implementação e monitoramento do processo.

 

Facebook ads

Facebook ads são os famosos anúncios que vemos na plataforma. É a possibilidade de impulsionar posts, mediante pagamento, para que o conteúdo atinja mais pessoas, ultrapassando o alcance que o Facebook oferece organicamente, ou seja, de forma gratuita.

Trata-se de ferramenta fundamental para quem quer atingir novos públicos, tornar sua marca conhecida e obter mais interações e conversões. No curso sobre Facebook ads você aprenderá a criar anúncios, definição do público-alvo,  gerenciar os anúncios criados, criar as tão almejadas conversões bem como avaliar se os objetivos estão sendo alcançados.

Como funciona o facebook ads

Google Analytics 

O Google Analytics é um sistema gratuito de monitoramento de tráfego que pode ser instalado em qualquer site, loja virtual ou blog.  O objetivo principal do Google Analytics não é apenas saber quantos usuários acessam o seu site e sim, de que forma esses usuários se comportam ao navegar pelas diversas páginas e seções deste site.

Esse ferramenta também auxilia no monitoramento de campanhas de marketing digital, analisar o desempenho de vendas de cada produto em uma loja virtual.

Por meio de cursos online a respeito deste recurso, é possível conhecer e aplicar os principais conceitos de web analytics e  as diversas ferramentas do Google Analytics.

Se você ficou interessado, acesse nosso site CLUBE DO TRABALHADOR e conheça os cursos que oferecemos. Lá você encontrará informações mais detalhadas sobre os métodos de ensino, as vantagens, os conteúdos que atendem plenamente as demandas do mercado no marketing digital.

Até o próximo post!

Fonte

 

Conheça 10 dicas para melhorar o uso do Microsoft Word

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Produtividade

O Microsoft Word é uma ferramenta indispensável, utilizada pelas principais empresas do mundo. Por isso, é importante aprender a utilizar as principais funcionalidades do Microsoft Word, dos conceitos básicos até as Normas da ABNT e as configurações avançadas.

Apesar de ser aparentemente simples e com funcionamento intuitivo, neste post serão apontadas possibilidades avançadas do uso do programa, como correções, backups e tradução de textos, entre várias outras funções que podem tornar a vida do usuário muito mais simples e eficaz — até porque há sempre algo novo para aprender. Confira!

1. Traduza o texto de uma só vez

A partir da versão do Word 2013, é possível fazer as traduções dentro do próprio documento. O atalho é: Revisão > Traduzir. Depois, é preciso escolher se a tradução vai ser aplicada no arquivo inteiro, em apenas um trecho ou traduções rápidas como pequenas frases e palavras específicas. Ao lado da opção, você encontrará a ferramenta para selecionar o idioma desejado.

 

2. Insira comentários

A ferramenta para acrescentar comentários é útil para inserir informações extras ao arquivo. Para usar, é só marcar um trecho do texto e clicar com o botão direito do mouse. Selecione “Novo Comentário” para abrir um campo de texto em um painel à direita; desse jeito você substitui o papel comum pelo computador.

 

3. Produza textos sem erros

De nada resolve criar um documento no Word com boa formatação se o texto estiver com erros de ortografia e gramática, não é mesmo?

O programa permite a você corrigir automaticamente seu texto sem precisar se preocupar com erros. Do contrário, para evitar correções indesejadas, também é possível solicitar que não sejam feitas mudanças automáticas nas palavras. Para desligá-la, vá ao menu “Arquivo”, “Opções” e escolha a aba “Revisão de texto” para mudar as “opções de autocorreção”.

 

Em “revisão de texto”, é possível personalizar de forma automática como prefere a correção. Adicionando os comandos certos, a tendência é escrever textos com muito mais agilidade.

 

4. Padronize textos com letras maiúsculas e minúsculas

Uma das sacadas do Microsoft Word que nem todo mundo sabe da existência é mudar palavras de maiúsculas para minúsculas ou ao contrário sem grande dificuldade. O atalho é interessante usar quando você já escreveu algo, mas acabou percebendo que deveria ter utilizado de outra forma. É necessário selecionar o texto e pressionar as teclas Shift e F3 ao mesmo tempo.

 

5. Conheça como hifenizar o texto

A hifenização é um processo de divisão de palavras no final de cada linha de um parágrafo. É uma técnica que pode deixar seu texto mais confortável para ler, além de reduzir a quantia de páginas do documento sem que você mexa na dimensão do texto. Pressione a guia layout da página e escolha “hifenização”. O programa oferecerá uma lista de alternativas que você poderá escolher entre nenhuma, automática ou manual.

 

6. Converter tabelas em gráficos

Criar um gráfico é tarefa simples no Word. Primeiramente, crie a sua tabela, selecione-a e faça os seguintes passos: Inserir > Objeto > Gráfico do Microsoft Graph > Ok.

Agora, basta editar manualmente, caso precise, todas as informações do seu gráfico.

 

7. Localize sinônimos

Um texto com muitas palavras repetidas pode demonstrar pobreza de vocabulário e conteúdo, o que pode distrair e dispersar o leitor. Se você está escrevendo ou editando um texto e não quer repetir as palavras, o Microsoft Word possui um recurso que mostra possibilidades de sinônimos. É só clicar com o botão direito do mouse na palavra que deseja substituir no corpo do texto. Depois, escolha uma das palavras sugeridas.

 

8. Listar suas referências

O Microsoft Word permite que você estruture sua própria biblioteca, permitindo fazer referências mais rápidas dos arquivos que estão sendo pesquisados. Na aba “referências”, vá até o ícone “gerenciar fontes bibliográficas”. Uma janela será aberta, clique em “nova” e preencha os dados da sua referência.

A mesma ficará salva para futuras consultas. Outra dica é incluir citações com maior agilidade o que pode ser muito útil na hora de formatar um documento como TCC. Também na aba “referências” do menu, clique em “inserir citação” para abrir uma janela e informar os detalhes, começando pelo tipo de fonte — como livros, artigos, revistas e sites.

9. Editar arquivos em PDF

Você sabia que para editar arquivos PDF, você não precisa ter no computador outros recursos e aplicativos, como o Adobe?

O próprio Word disponibiliza essa função, apesar de poucas pessoas saberem. Basta clicar com o botão direito no arquivo em PDF e ir em abrir com Word, que ele já aparecerá disponível para edição.

 

10. Ocultar textos

Por mais incrível que possa parecer, esconder um texto no Word é um recurso útil e é bastante usado para esconder as respostas de um questionário, por exemplo. Assim como é fácil esconder um trecho ou uma frase, também é simples de fazê-los aparecerem.

Primeiramente, selecione o texto, clique na aba “Fonte”, marque a caixa “Oculto” e clique em “Ok”. Para o texto voltar a ser exibido, basta selecionar o documento e repetir o processo, mas desmarcando a caixa.

Desenvolver suas competências pessoais e os conhecimentos necessários é um caminho importante para obter o sucesso profissional. Conhecer as dicas do Microsoft Word é uma possibilidade para ter um diferencial no mercado de trabalho e encontrar novas oportunidades.

Agora que você já aprendeu novas funcionalidades do Word que ajudarão a desenvolver um trabalho mais completo e profissional, o que acha de acessar o site do Clube do Trabalhador e conhecer o curso online de Word 2016?

Até o próximo post!

 

Saiba como fazer uma apresentação profissional usando o PowerPoint

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Produtividade

Neste artigo mostraremos como criar uma apresentação de slides em PPT, utilizando os principais recursos que o Microsoft PowerPoint tem. O programa é um excelente recurso para criar apresentações acadêmicas, ou mesmo profissionais.

Porém, para começar a fazer slides alguns passos devem ser seguidos para garantir uma aparência de impacto. O que ocorre é que muitas pessoas acabam se enrolando em alguns comandos e perde tempo para estruturar os slides. Para fugir disso, neste texto você vai aprender os passos essenciais para criar uma apresentação simples e prática no PowerPoint. Confira!

1. Escolha o tema do template

Ao abrir o PowerPoint, clique em Design para escolher o template ideal para sua apresentação.

As opções de temas aparecerão na barra de ferramentas e você pode clicar em cada uma delas para visualizar como o conteúdo se adapta ao template.

No canto direito superior, é possível personalizar outros detalhes do template como cores, fontes, estilos e tamanhos. Basta clicar em Variantes e Personalizar para explorar as opções existentes. Esse recurso do PowerPoint pode te ajudar, inclusive, na elaboração de livros digitais.

 

2. Crie um título atrativo

Insira na caixa de texto o título que determinou para sua apresentação. Não se preocupe com o tamanho da fonte e tipo de letra, você pode alterá-las quando quiser.

Depois de inserir o título, vai para a aba “Página inicial”. Aqui, você terá muitas opções, como escolher o layout do próximo slide a ser inserido na sua apresentação.

Para fazer a transição entre os slides, clique em “Animações”. Escolha a opção que mais agrada você.  Recomenda-se definir o mesmo efeito para todos os slides, selecione “Aplicar a todos”.

Como você pode ver na imagem abaixo:

 

3. Adicionando outros elementos

Você pode adicionar elementos gráficos, imagens, vídeos e muito mais nos seus slides.

Para ampliar os recursos na sua apresentação, você pode adicionar outros elementos à capa. Dentre eles, o logo da empresa, formas e desenhos sobre o que você vai apresentar.

Se quiser deixar a apresentação com uma cara mais autoral, pode incluir imagens que você mesmo elaborou. Fazendo um curso de Illustrator CC, vai ser possível criar desenhos, peças gráficas e logotipos com aquele toque de design digital.

 

4. Dê preferência para tópicos

Já ouviu aquele ditado “menos é mais”? Quando o assunto é o Power Point, essa é uma verdade quase absoluta. Uma excelente dica que eu posso te dar é sempre que possível usar textos curtos e objetivos. Além disso, aproveite o design para deixar as informações mais relevantes destacadas de alguma forma.

Veja um exemplo de uma apresentação que não destaca o que é mais relevante para a empresa. Olhando rápido, fica difícil entender o que é importante e o que não é. No final das contas, esse tipo de slide possui frases longas, muitos parágrafos e nenhum destaque.

 

Na imagem ao lado, fica mais evidente os pontos relevantes do texto e o melhor, de forma clara e objetiva para todos conseguirem entender sua mensagem.

 

5. Atenção ao design

Você não precisa ser um mestre do design para reconhecer a diferença entre um slide em ppt feio e uma apresentação em Power Point profissional. Alguns pequenos cuidados já podem ser suficientes para conseguir resultados excelentes.

  • Tamanho das fontes deve ser legível – teste antes se necessário
  • Cuidado com tipos de fontes ruins como Times New Roman e Comic Sans – se for para ficar no básico, prefira Arial e Calibri
  • Cuidado com transições de slides animadas – evite especialmente explosões e transições muito bruscas
  • Use pouca informação por slide – lembre-se de destacar o que for mais importante
  • Utilize imagens em alta resolução – cuidado com fotos de baixa resolução ou pequenas demais para expandir

Caso você mesmo não consiga ter esse cuidado com o design, eu recomendo que você busque exemplos para download gratuito na internet, que tem uma série de slides preparados com um design bem bacana.

 

6. Mantenha um padrão

O padrão dos seus slides vão ser responsáveis por não gerar um estranhamento no seu público ao mudar de um slide para outro. Esse padrão normalmente consiste em alguns itens mais importantes:

  • Cores
  • Fonte
  • Ícones

A ideia é que todos os slides que você desenvolva utilizem esse mesmo padrão, assim você consegue uma regularidade e não gera estranheza para ninguém. Essa é a melhor forma de ter uma apresentação em power point profissional. Veja dois exemplos de slides dessa mesma apresentação. A fonte continua sempre a mesma e o uso das cores varia de acordo com o interesse e objetivo do slide.

 

 

7. Use imagens que falam por si só

Muitas vezes as imagens podem falar muito mais do que qualquer palavra, tópico ou frase que você coloque no seu ppt. De maneira visual elas entram na mente dos seus ouvintes e fazem com que sua apresentação ganhe sentido. Ela é a essência do ditado “Show, don’t tell” (Mostre, não conte).

Veja um exemplo de uma imagem representando o medo de falar em público para alunos de um curso de oratória:

Para chegar no resultado e ter uma apresentação em power point profissional é necessário encontrar essas imagens. Para isso eu separei algumas opções de bancos de imagens gratuitos que podem te ajudar:

 

8. Busque inspiração

Todas as dicas que foram dadas aqui são essenciais, mas pode ser que você precise de uma ajudinha. Afinal de contas, fazer tudo do zero dá um trabalho gigante e pode ser desmotivador. Nesse sentido sempre vale a pena recorrer ao bom e velho Google e aos tutoriais no youtube de como fazer apresentações em PowerPoint. Veja:

Espero que essas oito dicas te ajudem a chegar em um patamar de profissionalismo muito melhor do que os seus slides tinham antes de você ler esse post. Se você quiser conhecer um pouco mais de apresentações com um design matador, recomendo que você clique aqui.

Até o próximo post!

 

7 dicas para otimizar o tempo de trabalho no Adobe Premiere

Posted Leave a commentPosted in Audiovisual, Cursos do Clube, Produtividade

O Adobe Premiere é uma ferramenta simples e acessível de edição de vídeo que consegue equilibrar as necessidades de uma ampla variedade de usuários, desde a edição de vídeo com qualidade de tele difusão à criação de vídeo na produção multimídia off-line ou on-line.

Se você já trabalha com edição de vídeos ou está apenas iniciando seus estudos sobre essa ferramenta, aí vão algumas dicas para ganhar tempo no Premiere pode ser fundamental. Com o auxílio delas, maximize a sua produtividade e simplifique as tarefas do dia a dia.

Portanto, salve esta relação nos seus Favoritos e recorra a ela sempre que precisar.

1. Utilize teclas de atalho

A primeira dica é algo que você utilizará muito se optar por se profissionalizar na edição de vídeos. Estamos falando de atalhos, que nada mais são do que teclas do seu teclado que, quando pressionadas juntas, realizam determinada função com rapidez.

Deste modo, como pode ser mais fácil utilizar outras ferramentas, como o Photoshop, com atalhos o mesmo se aplica para o Premiere. Aqui algumas sugestões de atalho para você se conhecer:

ATALHO

AÇÃO

Q Corta início dos vídeos até a posição da régua;
W Corta final dos vídeos até a posição da régua;
Shit+Q Ajusta início dos vídeos até a posição da régua;
Shift+W Ajusta final dos vídeos até a posição da régua;
Crtl+Shift+K Divide o clipe em dois segmentos;
Shift+E Habilita ou Desabilita clipe;
G Ajustar ganho no volume do áudio;
Ctrl+Shift+/ duplicar um trecho;
Ctrl+R Ajustar velocidade/duração do clipe;
Ctrl+D Aplicar transição de vídeo;
Ctrl+Shift+D Aplicar transição de áudio.

 

Estes são apenas alguns dos atalhos que existem no Adobe Premiere. Para conhecer outros, abra o programa e pressione simultaneamente as teclas Ctrl+Alt+K, ou acesse Editar > Atalhos do teclado, para acessar uma lista com todos os comandos de teclado. O Premiere permite também que você efetue a edição dos controles que ele disponibiliza, modificando ou produzindo novos atalhos.

http://www.facebook.com/AvMakers/videos/1342254282568317/?t=0

2. Organização

A principal rotina de trabalho que o ajudará a ganhar tempo no Premiere é permanecer organizado desde o começo. Isso significa ter a estrutura certa nas suas pastas do computador, organizando da maneira correta as mídias indispensáveis no projeto em suas determinadas pastas e manter a estrutura na importação ao software.

Você vai economizar preciosos minutos de trabalho. Essa é também uma prática indispensável para trabalhar em equipe. Utilizar marcadores de várias cores, e metadados para separar o conteúdo também pode ser de grande ajuda.

Aproveite o tempo de revisão, o estudo do material e roteiro a ser editado para fazer isso, assim você ganha tempo realizando as duas tarefas simultaneamente. Executar a organização, desses arquivos previamente vai tornar o processo de montagem muito mais ágil.  Veja como:

http://www.facebook.com/AvMakers/videos/1342261369234275/?t=31

 

3. Veja às suas renderizações

Hoje, no Adobe Premiere, é possível obter mais velocidade nas suas renderizações ao utilizar uma GPU específica para isso. Dessa maneira, você conseguirá evitar renderizações desnecessárias e obterá o playback de vídeo em tempo real.

Recomendamos, para isso, consultar a lista de placas de vídeo compatíveis ao sistema de aceleração Mercury Playback Engine, da própria Adobe.

 

4. Ajuste as suas mídias

O Premiere tem capacidade incrível de lidar com múltiplos tipos de arquivos, formatos e compactações, mas isso não quer dizer que essa seja sempre a maneira ideal de se trabalhar com a ferramenta.

Quanto mais taxa de dados ou mais complexo um codec de compressão, maiores serão as exigências que ele fará da sua máquina. Porém, há uma forma simples de resolver tal dificuldade, com base no uso de proxies.

Você, provavelmente, já ouviu falar nesse termo, mas com relação à internet. Um proxy é algo que usamos para nos conectar aos sites. No Adobe Premiere, ele é uma estratégia de edição off-line que ajuda a lidar com grandes cargas de trabalho sem sobrecarregar a sua máquina.

A tecnologia funciona criando versões em baixa resolução dos vídeos que você precisa incorporar ao seu trabalho. Aprenda em detalhes como utilizá-la clicando aqui.

 

5. Faça uso do Workspaces

Você já ouviu falar em Workspaces? Elas são, basicamente, os aspectos do layout do software, a definição de quais painéis estarão abertos e em qual lugar.

Com uma boa organização do espaço de trabalho, você pode otimizar seu tempo. Porém, para cada tipo de trabalho será necessária uma organização diferente. Por exemplo, durante a colorização de um filme, você precisará dos painéis de efeito, lumetri e scopes, mas durante a mixagem notará maior necessidade de acesso aos painéis áudio e clip mixer, além do audio meters.

Acesse Window > Worskpaces para resolver esse problema. Lá, você poderá optar dentre diversas formatações predefinidas pela Adobe ou criar a sua própria.

Para customizar sua Workspace basta exibir todos os painéis que mais utiliza e posicioná-los no lugar que for melhor para o seu tipo de edição, configurando o recurso para melhor atender às suas necessidades.

Depois de adaptar a ferramenta, lembre-se de salvar o seu novo Workspace, clique em “Save change to this Workspace” ou “Save as new Workspace” pelo menu Window. Deste modo, será possível acessá-lo sempre que acessar o Premiere.

Edição de vídeos com Adobe Premiere

 

6. Determine o formato certo de saída

Uma dica fundamental é decidir o formato de saída mais adequado para os seus arquivos porque o processo de renderização, geralmente, é uma parte lenta da edição de vídeo.

Por esse motivo, escolher pelo formato mais adequado para a exportação de seus trabalhos gráficos pode otimizar um bom tempo e evitar muitas dores de cabeça.

Mas como fazer isso?

O ideal é analisar os requisitos informados pela plataforma de exibição. Isso pode ser feito acessando as páginas dedicadas ao assunto no Youtube, Vimeo e Facebook.

 

7. Aprenda a usar plug-ins

Alguns plug-ins podem ser grandes aliados para poupar tempo em seus projetos. Eles atuam de maneira similar em todos os programas da Adobe como o Photoshop e o After Effects, por exemplo. Os plug-ins são uma forma de adicionar ou ampliar as funções da ferramenta.

Há diversas empresas que produzem e comercializam plug-ins, como a Red Giant, que produz a ferramenta Plural Eyes, a qual permite rapidamente sincronizar diversos vídeos e áudios de forma automática

É importante lembrar que os plug-ins não vão eliminar o trabalho do seu dia a dia necessariamente. É importante ajustá-los às suas necessidades e verificar se contemplam o objetivo definido. Ainda assim, utilizar plug-ins criados por terceiros pode ajudá-lo, já que com eles é possível, ampliar as funcionalidades do recurso para atender demandas que a princípio não seriam possíveis.

 

Finalizando

Esperamos que tenham gostado das dicas para otimizar tempo no Premiere.  Quando você se acostumar a utilizá-las, verá que o seu ritmo de trabalho será acelerado. E os seus projetos, por mais complexos que pareçam, estarão sempre dentro do cronograma.

Ah, não esquece de conhecer nos nossos cursos online de audiovisual e obtenha um diferencial para sua carreira!

Até o próxima postagem!

10 Funções do Excel para conhecer e utilizar no dia a dia

Posted Leave a commentPosted in Cursos do Clube, Produtividade

O Excel é uma das ferramentas mais fundamentais no trabalho de empresas e pessoas no mundo todo. O software da Microsoft oferece uma infinidade de possibilidades de tarefas que facilitam a vida nos escritórios. No entanto, para o trabalhador  que possui conhecimento regular, o Microsoft Excel, 30 anos depois, continua sendo o principal produto para pessoas que buscam entender os dados.

Uma pesquisa com várias centenas de funcionários de escritório sugere que gastamos mais de 10% de nossa vida útil em planilhas, e para aqueles que trabalham em pesquisa e desenvolvimento ou finanças, é mais como 30% ou 2,5 horas por dia.

Imagine, então, se essa proporção substancial da força de trabalho global fosse um pouco melhor em usar o aplicativo. O tempo seria economizado e a produtividade melhoraria.

Embora todos os recursos do Excel tenham um uso específico, nenhuma pessoa utiliza todos os recursos do Excel. Passe pelas mais de 500 funções e você terá 100 ou mais funções e recursos verdadeiramente úteis para a maioria dos trabalhadores com um bom nível de conhecimento. Selecionamos dez desta lista que são especialmente fáceis de aprender (aproximadamente 2 horas no total) e que podem fazer uma diferença material na produtividade.

 

Colar especial (10 minutos para aprender)

Copiar e colar é uma das funções mais simples e mais usadas no Excel. Mas, muitas vezes inserimos um formato que não queremos, ou copiamos uma fórmula, quando em vez disso queremos apenas um valor.

Essas pequenas erros podem levar tempo para serem consertadas, e é por isso que o Paste Special é tão… especial. Colar especial permite que você escolha quais elementos da célula copiada você traz. Depois de ter copiado seu celular (Ctrl + C), pressione Ctrl + Alt + V (ou vá para a seção Área de transferência da faixa de opções Início ou Editar> Colar especial) para exibir Colar especial e faça sua seleção. Alt + E + S + V é o atalho para apenas colar valores – provavelmente o uso mais comum de Colar Especial.

Adicione várias linhas (2 minutos para aprender)

Geralmente, precisamos adicionar novas linhas entre as linhas existentes. O atalho (Ctrl, Shift, +) é muito útil, especialmente porque você pode alternar o + para adicionar várias linhas. Muitas vezes, apenas destacando o número de linhas que você deseja adicionar (digamos 5) e usando o botão direito do mouse, inserir é mais rápido ao adicionar em grande quantidade, pois adicionará o número de linhas destacadas.

 

Preenchimento Flash (30 minutos para aprender)

No curso de Excel completo do Clube do Trabalhador, você pode visualizar essa atualização do Excel, onde demonstra esse recurso. O Flash Fill preenche automaticamente seus dados quando detecta um padrão.

Suponha que você tenha uma lista de números de produtos nas primeiras dez células da coluna A, por exemplo, ‘ABC-00001’ para ‘ABC-00010’ e você só precisa dos números após o ‘-‘. Você pode facilmente descartar o ‘ABC’ usando Flash Fill.

Estabeleça o padrão digitando ‘00001’ na primeira célula em branco. Se o Flash Fill estiver ativado (Opções de arquivo, Avançado), apenas comece a digitar o próximo número do produto na célula abaixo e o Flash Fill reconhecerá o padrão e preencherá os números de produto restantes para você. Basta apertar a tecla Enter para aceitar. Ou faça isso manualmente clicando em Dados> Preenchimento Flash ou Ctrl + E.

O Flash Fill é como mágica e pode ser usado em muitos cenários diferentes. É uma ótima economia de tempo quando você precisa inserir ou alterar muitos dados com rapidez e precisão. Flash Fill é um recurso de cair o queixo.

INDEX-MATCH (45 minutos para aprender)

Além de VLOOKUP (que procura o valor em uma coluna e retorna um valor correspondente de outra coluna), INDEX e MATCH são as ferramentas mais usadas e mais poderosas do Excel para executar pesquisas. Usadas separadamente, essas funções são inestimáveis, mas é quando você as combina que o verdadeiro poder delas é liberado. INDEX e MATCH usados ​​em combinação ajudam a extrair os dados que você precisa de um grande conjunto de dados de forma eficiente e precisa. Dominar essas funções não apenas fará com que você se pareça com um especialista em Excel para seus colegas e gerentes, mas também poderá tornar uma tarefa tediosa e mundana rápida e simples. Veja como essas funções funcionam:

O VLOOKUP é uma ótima função, mas tem suas limitações. Só pode procurar valores da esquerda para a direita. O valor de pesquisa deve estar à esquerda na tabela de pesquisa. INDEX e MATCH permite que você procure um valor em qualquer lugar na tabela de consulta, independentemente de sua posição.

Digamos que você tenha uma planilha com uma lista de produtos. Você tem colunas intituladas “Número do produto”, “Lucro”, “Nome do produto” e “Receita”. Em outra planilha, você tem uma lista de nomes de produtos e deseja saber quanto lucro cada produto gerou. Neste cenário, estamos usando o nome do produto (nosso valor de pesquisa) para procurar o lucro. O nome do produto fica à direita do lucro e, portanto, o VLOOKUP não funcionará. Este é o cenário perfeito para INDEX e MATCH.

A sintaxe seria:

= INDEX (colu

na Profit, MATCH (Lookup)

Valor, coluna Nome do produto, 0))

Aqui está uma boa maneira de lembrar como funciona:

= INDEX (Coluna Eu quero um valor de retorno de MATCH (My Lookup Value, coluna que eu quero pesquisar contra, digite “0”)) (Zero dá-lhe uma correspondência exata, você pode combinar contra menos de (-1) ou maior do que (1) também.

Olhando assim, INDEX e MATCH parecem difíceis. Certamente precisa de alguma prática, mas vale a pena dar uma olhada, pois é mais flexível e mais poderoso que um VLOOKUP. É um dos usos mais importantes do Excel, ponto final.

SUM (2 minutos para aprender)

Esta é uma das primeiras funções que você provavelmente aprenderá no Excel – como somar uma linha ou coluna. Mas você sabia que pode selecionar a célula no final de uma linha ou coluna e pressionar Alt + para fazer isso em segundos?

 

CTRL Z / CTRL Y (1 minuto para aprender)

Este é o seu cartão Excel-get-of-of-jail-free. Se você não estiver usando Ctrl Z para desfazer erros no Excel, então você deve estar vivendo em outros tempos. O que muitas pessoas não sabem, é que Ctrl Y faz o oposto – refazer. Os dois trabalham em conjunto muito bem, e você otimiza tempo no seu dia a dia.

 

Remover duplicados (10 minutos para aprender)

Isso é muito simples e rápido de usar. Remove Duplicates faz exatamente o que você precisa – remove as duplicatas em qualquer intervalo de dados. Nosso conselho é remover os valores que você deseja deduzir e colocá-los em outra planilha. Ele é encontrado na guia Dados, na seção Ferramentas de dados da faixa de opções.

Se você quiser apenas destacar duplicatas, poderá fazer isso usando a formatação condicional. O atalho para chegar até lá é o Alt HL. (Ou encontre-o na faixa de opções Início, em Estilos).

Acessando este link você terá um conteúdo adicional sobre o Excel e suas utilidades

 

Congelar Panes (15 minutos para aprender)

Sempre rolar para baixo uma grande tabela de dados apenas para esquecer quais colunas são quais? Freeze Panes é a resposta aqui. Você pode congelar apenas a linha superior, a primeira coluna ou qualquer número de qualquer um, basta destacar as linhas / colunas que deseja congelar e ir para a guia Exibir e Congelar painéis na seção Janela. Alt WF é o atalho. No curso online Microsoft Excel 2016 do Clube do Trabalhador, você aprende essa e outras funções dessa ferramenta de forma remota, assistindo a vídeo-aulas simples e de fácil aprendizagem, que explicam cada um dos tópicos passo-a-passo.

 

F4 (10 minutos para aprender)

Há duas formas especialmente satisfatórias de usar a F4 no Excel. O primeiro é ao criar uma referência absoluta: F4 alterna entre as várias opções. A segunda é uma que poucas pessoas conhecem, mas pode melhorar seriamente sua produtividade com o Excel. F4 repete sua última ação, quando disponível. Por exemplo, se você acabou de aplicar uma borda a uma célula, use F4 para aplicá-la a outras pessoas.

 

CTRL + setas (5 minutos para aprender)

Se você se viu percorrendo um conjunto de dados para chegar ao final, pare agora e comece a usar as teclas de seta Ctrl +! Esse simples atalho leva você direto ao final dos dados em uma coluna ou linha que você está usando. Combine-o com Ctrl, Shift para destacar / selecionar grandes áreas de dados em segundos.

Aviso: Se você tiver lacunas em seus dados, isso levará você até a primeira lacuna. Então, se você quiser chegar ao final rapidamente, escolha uma coluna de dados que não tenha lacunas.

Aproveite  alguns desses dez itens e você poderá transformar seu dia de trabalho. Se você quer ajudar a justificar decisões de negócios orientadas por dados em um alto nível, ou simplesmente voltar otimizar seu tempo, dominar as funções corretas do Excel é uma maneira rápida e fácil de maximizar sua produtividade.

 

Até o próximo post!