Cursos do ClubeProfissão

Cargos na área da tecnologia que vão se destacar em 2019

Estudo demonstra os cargos aos profissionais da área de TI que serão mais requisitados pelas empresas no próximo ano.

Em 2018 o mercado de trabalho esteve ótimo para os profissionais de tecnologia da informação, isto ninguém nega. O setor, antes limitado a serviços específicos, se tornou organizado dentro das organizações, de acordo com especialistas de recrutamento em TI. Para o próximo ano, as contratações devem aumentar, com alguns cargos e profissionais sendo mais requisitados. A empresa Catho, por meio de suas consultoras realizaram um levantamento referente as demandas para 2019.

De acordo com as informações coletadas, a ênfase permanecerá em torno de carreiras especializadas no uso de dados digitais, com foco nos profissionais de alta demanda e ainda insuficientes no mercado, como por exemplo: os cientistas de dados e CDO (Chief Data Officer).

Foi apontado por meio do estudo em questão, que a partir deste ano de 2018, a segurança da informação passou a ser uma preocupação maior dentro das organizações, o que contribuiu para ter um profissional especializado responsável pela temática para assegurar qualquer tipo de vazamento de dados ou uso inadequado deles.

Dito isso, veremos a seguir a relação de profissões que irão se destacar ainda mais em 2019:

Gerente de TI

Este é responsável pelo gerenciamento da área de TI da empresa, onde geralmente é dividida em três setores: sistemas; infraestrutura e segurança.  O perfil deste profissional é possuir habilidade de visão estratégica, boa comunicação e conhecimento em idiomas. A renumeração para este cargo varia entre R$ 14 mil e R$ 25 mil.

A alta demanda para esta função se deve ao fato de que, as empresas buscam profissionais com perfil de liderança, mas que apresentem o conhecimento técnico necessário para atuar mais próximo da operação. Os times têm se tornado muito ágeis, o que exige um líder que trabalhe junto de sua equipe para direcioná-la. Neste novo cenário, os gestores que apenas delegam perdem a vez para aqueles com um perfil mão na massa.

 

Gerente de projetos

Este profissional é quem planeja e controla a execução de projetos em desenvolvimento de software. Seu perfil deve ser generalista e analítico, estando sempre aberto a mudanças e com forte contato com diversas áreas de negócios dentro da empresa. Normalmente apresentam certificações e se especializam em uma metodologia específica de gestão de projetos. Existe a possibilidade de seguir para área de projetos ágeis ou projetos tradicionais (cascata).

A remuneração deste cargo fica em torno de R$ 2,5 mil a R$ 20 mil. A alta procura por este profissional está ligado ao fato da crescente expansão de diversos projetos simultâneos na área de TI, por isso a necessidade de pessoas especializadas em gestão de projetos. Isso é considerado uma grande transformação, pois as empresas terceirizavam essa parte para consultorias, alocando alguns profissionais por um determinado tempo. Portanto agora, vão integrar esse profissional, que precisa entender a cultura e funcionamento da empresa.

O gerente de projetos continuará tendo destaque em 2019.

 

Profissional da área de suporte

Essa pessoa presta suporte/assistência a clientes internos ou externos com objetivo de solucionar problemas técnicos. Para atuar nesta área o profissional deve prever que terá muito contato com clientes internos e externos para atender a chamados e demandas de suporte à tecnologia.

É muito comum que seja exigido fluência em outros idiomas para essa posição. Se você está querendo aprimorar o seu inglês não deixe de conhecer o curso online ‘Inglês para profissionais de TI‘, do Clube do Trabalhador. Este conteúdo foi pensado e elaborado em conjunto por um profissional com ampla experiência no setor de tecnologia e uma professora nativa dos EUA.

O salário para este cargo varia entre R$ 1,5 mil a R$ 5,5 mil. A função destaca-se por haver a necessidade de auxiliar as operações de grandes empresas para suporte a suas tecnologias.

 

Especialista de Business Intelligence (BI)

O especialista de BI organiza a coleta de dados e extrai informações que dão suporte para a gestão de negócios, podendo, inclusive, atuar no monitoramento das informações coletadas. O perfil recomendado para este cargo é ter excelente background profissional no setor de BI, conhecimento em modelagem de dados e foco na interpretação das análises.

A faixa salarial fica em torno de R$ 10 mil e R$ 16,5 mil. O aumento da procura por este profissional é dada em decorrência da  competitividade entre empresas do mesmo segmento. Por isso, o especialista de BI é uma peça essencial no processo de analisar dados que poderão auxiliar em importantes tomadas de decisão.

 

Analista de BI com foco em análise de mercado e ETL

A pessoa encarregada desta tarefa extrai, trata e consolida (ETL, do inglês, Extract, Transform and Load) grande quantidade de dados transformando-os em informações relevantes para a empresa.
Para atuar neste ramo, é necessário ter compreensão do negócio por completo, para gerar insights e senso de priorização.

O salário para este cargo varia de R$ 5 mil e R$ 11,5 mil. Devido a crescente procura por profissionais com elevada capacidade de análise de dados de mercado, para apoiar no desenvolvimento da melhor estratégia de negócio, esta função tem tido uma ascensão na área de TI.

O analista de BI gera insights e senso de priorização dentro da organização.

 

Desenvolvedor Full-Stack

Este profissional desenvolve softwares para gestão e alteração da base de dados, além de softwares para interface com o usuário final. O perfil deve ser de comprometimento com resultados e prazos, além da capacidade de trabalhar em equipe.

A remuneração para este cargo é entre R$ 5 mil e R$ 14 mil. Como resultado, por ter uma visão mais completa do sistema e a flexibilidade de trabalhar com diferentes etapas de desenvolvimento, fazem com que este profissional seja altamente disputado pelas empresas, elevando assim, os salários ofertados.

 

Chief Technology Officer

Este profissional gerencia toda a área de Tecnologia de empresas de grande porte, onde esta é um fator fundamental para a diferenciação mercadológica da empresa frente aos seus concorrentes. Suas características são: visão generalista, com muita capacidade de interação e de influenciar positivamente os resultados da empresa.

A faixa salarial para este cargo vai desde R$ 20 mil podendo chegar a R$ 35 mil. Pelo fato de ser uma posição nova no mercado de trabalho, são poucos profissionais que estão realmente preparados para assumir esta posição. Portanto, a baixa oferta deste perfil tem como consequência o aumento do salário oferecido.

 

Chief Data Officer

O profissional encarregado desta função lidera a transformação digital das empresas. O trabalho do CDO permite que tecnologias (big data, internet das coisas, mobilidade e inteligência artificial), e metodologias e conceitos (design thinking, design sprint, Scrum, DevOps e MVP ), sejam empregados para aprimorar o desempenho e eficiência da companhia, garantindo resultados melhores numa maior velocidade.

Para atuar nesta área precisa ser um profissional híbrido, habituado com as rotinas de tecnologia e com o meio digital. Possuir capacidade de participar de múltiplas tarefas na empresa, como tomadas de decisões por meio de dados, transformação de processos e de conhecimento. Também deve ter habilidade para se relacionar com os responsáveis pelas diversas áreas, como produção, vendas e marketing, além de tecnologia da informação.

Se faz necessário conseguir lidar com a cultura organizacional da empresa, principalmente com a evolução de pessoas e não só da TI, dentro do contexto de transformação digital. Para tantas tarefas o salário varia entre R$ 30 mil a R$ 45 mil.

Pela razão de as organizações estarem buscando lideranças de confiança para sua transformação digital, e dando mais atenção para a proteção de dados com a nova regulamentação no país, este cargo deve destacar-se ainda mais no próximo ano.

Este profissional é responsável pela transformação digital das empresas.

 

Gerente de Segurança da Informação

A pessoa encarregada desta atividade prioriza a segurança dos dados da empresa. Evitando que informações vazem ou que usuários indesejados entrem no sistema da empresa. Para atuar neste cargo o profissional deve estar extremamente atualizado sobre todas as alterações tecnológicas acessíveis no mercado.

A remuneração varia entre R$ 17 mil e R$ 25 mil. Devido aos recorrentes problemas de invasão de sistemas enfrentados por grandes empresas, a demanda por especialistas nesta área tem aumentado.

 

Engenheiro de Inteligência Artificial

Este especialista ensina computadores a “pensar” como humanos. É o nicho de trabalho do engenheiro de Inteligência Artificial (IA), área também conhecida como machine learning, ou em tradução literal, aprendizado de máquina. Em grandes empresas, prepara listas de sugestões para usuários, cruza dados e informações. Com base em cálculos que recriam a decisão do cérebro, coleta dados, identifica padrões e insere as informações no sistema, dando vida a uma ferramenta que “entende” tudo sobre o seu usuário.

Entretanto, ainda não há graduação específica para a área, mas cursos como Tecnologia da Informação (TI), matemática, engenharia da computação são os mais comuns entre profissionais desse mercado, além de excepcional habilidade de codificação.

Devido a complexidade das atividades o salário varia entre R$ 6 mil e R$ 10 mil. Com a expansão da aplicabilidade de IA em diversificados nichos de mercado, as empresas estão buscando operar em diferentes segmentos e aderindo ao conceito de personalização.  Como resultado, a demanda por esse tipo de profissional está crescendo.

 

Cientista de Dados

Este especialista pode oferecer insights decisivos para a empresa, tornando-a mais inteligente, fazendo o tratamento do dados de seus clientes, que poderão ser decisivos em tomadas de decisões futuras da empresa. São informações valiosas, que podem elevar a performance da empresa, pois dão o direcionamento correto para onde a estratégia da organização deve dirigir-se.

As características evidenciadas para este cargo são: capacidade analítica, pensamento lógico, habilidade com números, conhecimento em programação, com formação em Computação, Estatística, Matemática, e similares.

O rendimento para função em média é de R$ 10 mil e R$ 20 mil. Pessoas com esse tipo de conhecimento são difíceis de encontrar, por isso valorização da área deve crescer em empresas de diversos setores.

Este especialista pode oferecer insights decisivos para a empresa, tornando-a mais inteligente.

 

Desenvolvedor de projetos de ERP

Este profissional desenvolve projetos de sistemas ERP (Enterprise Resource Planning). Atua no levantamento de requisitos, mapeamento de processos e modelagem de dados, estuda e implementa sistemas de acordo com as regras de negócio acordado. Soluciona bugs técnicos, indica o caminho a seguir, mostrando possíveis soluções. Trabalha também no treinamento de usuários e criação de documentação.

Para realizar essas tarefas é necessário ter um perfil “híbrido”, pois interage constantemente com usuários e levantamento dos requisitos e também programa o sistema em si.

O salário para este cargo varia entre R$ 2 mil a R$ 9 mil.  Sendo que, a utilidade de sistemas de gerenciamento interno das empresas acaba gerando uma maior demanda por esse tipo de especialista.

 

Gerente da Informação/Banco de dados

O gerente da informação administra, instala, configura, atualiza e monitora um banco de dados ou sistemas de bancos de dados de uma ou mais empresas. Seu perfil deve ser focado em um banco de dados específico ex: Oracle, SQL, etc. Possuir conhecimentos em linguagens específicas e estruturas de banco de dados.

O rendimento para quem deseja trabalhar na área é em torno de R$ 3 mil a R$ 9 mil.  A procura por este tipo de profissional tem intensificado por que eles são capazes de gerenciar e lidar com um constante crescimento no volume de dados armazenado e integrado nas empresas.

Com esta relação de cargos em acensão para 2019 esperamos ter colaborado na sua escolha de área de atuação no mercado de trabalho. Se você já trabalha neste setor e precisa melhorar sua habilidade de falar o segundo idioma, não deixe de conhecer o curso online ‘Inglês para profissionais de TI‘ do Clube do trabalhador.

Até o próximo post!

Fonte

Deixe uma resposta